• Postado por Tiago

Jean Pierre Loz e Márcio Mota de Melo, que foram detidos com o trafica de Porto Belo, Jeferson Messias dos Santos, 25 anos, na madrugada de quinta-feira, não tão metidos na bandalheira. A dupla jura de pés juntos que não sabia das safadezas do rapaz e só foi guentada pelos tiras por estar na hora e no lugar errado.

Em liberdade, Jean e Márcio procuraram a equipe do DIARINHO ontem pra explicar o mal entendido. Márcio contou que passou na casa de Jeferson, na rua Almirante Fonseca, no bairro Perequê, em Porto Belo, na noite de quarta-feira pra pegar a procuração do carro que comprou com o cunhado do suspeito. “Fui buscar a procuração pra transferir o carro e a polícia chegou e levou a gente junto”, explica.

Seu sócio, Jean, afirma que os dois são trabalhadores. Ele contou que já teve passagem pela polícia há quase 10 anos por furto, mas que já pagou pelo seu crime. “Eles não deram baixa e fiquei preso lá na delegacia até que eles comprovaram que eu já paguei”, disse o moço.

Relembre

Jeferson foi preso na madrugada de quinta-feira durante um atraque da polícia civil de Tijucas na casa do sujeito na beira do rio Perequê. Com ele foram encontrados 445 pontos de LSD e 20 comprimidos de ecstasy.

Na casa também foram encontrados um revólver, cds e dvds piratas e produtos furtados de lojas de roupa, informática e até farmácia. Jean e Márcio tavam dentro da baiuca no momento do atraque e também foram levados pra sisplicá na delegacia.

  •  

Deixe uma Resposta