• Postado por Tiago

Por conta da crise econômica internacional, o Brasil vai fechar o ano com índice zero de crescimento na economia. Pelo menos esta é a previsão dos engravatados da Confederação Nacional da Industria. Essa é a notícia ruim. A boa, dizem os sabichões da CNI, é que o país começa janeiro com ritmo acelerado e, em 2010, deve registar um aumento de 5,5% no produto interno bruto (PIB), que é a soma de toda a riqueza produzida pelo comércio, pela industria, pelos serviços e pela pesca e agricultura.

Outro indicativo de que a coisa fica ainda melhor no ano que vem é aumento do consumo médio das famílias brazucas. Ele deve passar de 3,7% do total da economia, registrado neste ano, para 5,6% em 2010. Ainda de acordo com a tchurma da Fiesc, a inflação deve ser de 4,3% dos últimos 12 meses deve ficar em 4,3%, o que significa que ficará 0,2% abaixo do que o governo esperava.

Os engravatados da Fiesc, que sempre pegaram no pé do Lula, deram uma folga pro sapo barbudo e tão prevendo que as contas do governo vão estar saudáveis no ano que vem. O déficit nominal das contas públicas deve cair de 3,75% para apenas 1,90%. E isso porque os sacanas não contam com Petrobras, que sempre andou bem das pernas. O governo, calculam, também vai ter dinheiro sobrando em caixa pra honrar seus compromissos financeiros. O superávit primário vai passar de 1,55% do PIB pra 2,60%.

  •  

Deixe uma Resposta