• 22 jan 2010
  • Postado por Tiago

Em Penha, história e diversão se misturam ao cenário deslumbrante

A baía de Itapocoroy, no município catarinense de Penha, sempre chamou a atenção dos forasteiros. Nos idos de 1759, o vilarejo de pescadores de origem açoriana, antigo endereço dos índios Carijós, inaugurou aquela que seria seu marco histórico: a capela de São João Batista. Sua praia principal foi batizada de Armação, por ser propícia às armações de pesca de baleia, de onde se extraia carne e, sobretudo, óleo para a construção civil. Já o nome “Itapocorá” é herança indígena e significa “muro de pedra”.

Mais de 200 anos depois, a localidade passou a viver um novo ciclo econômico, desta vez apoiada numa atividade não-extrativista, o turismo. O novo marco histórico foi a construção do Beto Carrero World, o maior parque de diversões da América Latina, idealizado e construído por João Sérgio Murad, o Beto Carrero, que morreu em 2008. O parque completou 18 anos em dezembro passado e passou a atrair um contingente cada vez maior para o pequeno município de cerca de 18 mil habitantes.

Quem vem a Penha, graças ao forte marketing do Beto Carrero, acaba descobrindo um balneário de inigualável beleza. São praias de águas muito azuis, próprias para banhos em família, surfe, piqueniques, esportes radicais, muita sombra e água fresca. Além das praias, no bairro histórico de Armação do Itapocoroy tem ainda dois mirantes de tirar o fôlego: a Ponta da Vigia, na praia Grande e o mirante do parapente, tocado pela associação de voo livre de Joinville, no caminho para a praia Vermelha.

Penha se emancipou de Itajaí em 19 de julho de 1958, e antes de virar Meca do turismo da Santa & Bela, forneceu mão-de-obra especializada para a indústria da pesca por décadas. Outra atividade econômica relevante é a maricultura, implantada no município a partir de 1990, graças ao trabalho desenvolvido no centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar, da Univali. Atualmente, o município lidera a produção de mexilhões no estado, com 3,5 toneladas por ano. A atividade deu origem a uma festa que já se tornou tradição – a festa do Marisco, que está na 15ª edição. A festa rola de 11 a 15 de fevereiro e, neste ano, tem como destaque o show nacional do sertanejo Daniel.

  •  

Deixe uma Resposta