• 30 jun 2009
  • Postado por Tiago

INTIMADO

Prefeito Edson Periquito tem agenda a cumprir na Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Será dia 17 de julho, às 14h30. O prefeito-ave vai ter que se explicar sobre uma agressão contra servidora da vigilância sanitária.

AGONIADO

No dia 21 de março, Periquito queria reabrir na marra o hospital Santa Inês que havia sido interditado depois da queda de um barranco que abalou suas estruturas. Raquel S. Lehmkuhl, a funcionária da vigilância que cumpria a sua função de fiscalizar no local, foi “interpelada” pelo prefeito que a teria ofendido moralmente.

TERMO CIRCUNSTANCIADO

Para resguardar a sua integridade pessoal e funcional, Raquel optou por fazer o registro da agressão na polícia. Se fosse um mero mortal como qualquer um de nós, o caso seria resolvido no Fórum da Comarca. No caso do prefeito, a pendenga vai para o TJ.

RELATOR

O desembargador Moacyr de Moraes Lima Filho é o relator do processo. O advogado Marcelo Freitas é o defensor do prefeito.

ESCONDENDO

Há quem diga que naquela ocasião, Periquito queria justificar os R$ 1 milhão repassados pelo governo do Estado, via Leonel Pavan e Dado Cherem, para a recuperação da instituição de saúde. A empreiteira responsável pela obra seria de propriedade de um genro do vice-prefeito, Cláudio Dalvesco. Aí tem…

INQUÉRITO

Lá pelo dia 17 também deve estar concluído o inquérito da Polícia Federal que investiga a falsificação de documentos da campanha de Periquito. É aquela história dos R$ 200 mil que teriam sido repassados por um “fantasma”.

CASSAÇÃO

A Justiça Eleitoral está à espera do relatório final deste inquérito. Como a PF tem que cumprir prazos e já foi pedida uma prorrogação, a decisão está mais próxima do que se imagina.

AGILIDADE

Conversei, por telefone, com a juíza eleitoral Marisa Cardoso de Medeiros que esclareceu informação divulgada na última coluna. Drª Marisa informou que não existe nenhum processo tramitando que envolva denúncia contra o superintendente do Funservir, Nilson José Bittencourt Jr, que estaria advogando em favor do prefeito Edson Dias.

TRABALHANDO

Na rápida conversa, a Dra. Marisa também enumerou uma série de processos em que teve oportunidade de atuar como juíza eleitoral, desde 2007.

RAPIDEZ

No caso do pedido de cassação, o processo está tramitando dentro dos prazos legais e mais rápido do que se imagina. Já aconteceram diversas audiências para ouvir testemunhas. Como corre em segredo de Justiça, nada se pode adiantar.

PISEI NA BOLA

Minhas fontes erraram quando citaram que a juíza não dava sequência à denúncia contra o Nilson. E nem poderia, já que não existe processo. Pisei na bola e de público me retrato, ao mesmo tempo em que agradeço pela gentileza da entrevista.

RECOLHIDO

Por falar em pisar na bola, já pus a minha mão no fogo em defesa do major Márcio João de Souza, comandante da companhia da PM em Itapema. Acabei me queimando. O homem chegou botando panca e mandou recolher alguns policiais que ele considerava péssimo exemplo para a corporação.

É JOGO

Quando menos esperava e pouco mais de um ano depois de assumir o comando, o major De Souza é acusado de envolvimento com um grupo de militares que acobertava a jogatina na região e está recolhido no 4º BPM em Floripa.

FESTEIRO

De Souza também frequentava uma reunião entre amigos que acontece semanalmente aqui pelos lados do Balneário. Tava até se preparando para pescar na Bahia… Como diz o meu querido amigo Rodrigo Marques, da Guararema FM, “quem só vê cara não vê coração”…

EXPLICANDO

Recebo e-mail do artista plástico Reiner Wolff (e por consequência da querida amiga Zezé) esclarecendo algumas dúvidas sobre a sua participação em eventos e feiras em parceria com a prefeitura do Balneário. “Geralmente são entre duas e quatro feiras por ano em parceria com o município; as demais feiras e exposições fazemos por conta”, explicou.

A TIRACOLO

E tem situações que a prefeitura ganha carona com o artista, como foi a feira de Porto Alegre. Reiner e Zezé compraram o estande no ano passado e o município participou do evento sem custo algum. Outro exemplo foi a feira de Belo Horizonte. O município participou com o estande e os demais custos foram do artista. O evento teve duração de 10 dias e o município, com um custo mínimo, atingiu um público de mais de cem mil pessoas.

TRABALHANDO

Fico feliz em saber que o Reiner Wolff, que adotou nosso município para criar as suas obras, está tranquilo e trabalhando muito. De vez em quando circula pelo centro do Balneário para tomar um cafezinho e rever os amigos.

CANDIDATA?

Fiquei sabendo que a Zezé, que foi uma das mais batalhadoras vereadoras da cidade de Camboriú, mudou o domicílio eleitoral para o Balneário. Quem sabe não tenhamos nas próximas eleições uma forte candidata da região da Interpraias.

INSEGURANÇA

Fiquei abismado ao saber que realizaram uma reunião para tratar do “esquema de segurança” na festa dos amigos. Nunca, nas oito edições anteriores organizadas pelo Mazoca, João Carlos e companhia, se falou nisso. Será que os amigos do Balneário não são mais os mesmos de outros tempos?

JUSTIFICANDO

Todo o aparato para a realização da festa sempre esteve montado. Envolve os monitores do trânsito, polícia militar, secretaria da saúde , etc… Coisas que o Balneário já tem de prontidão por ser uma cidade turística.

ALARMES

“Gastamos R$ 2 milhões em alarmes de segurança dos bens públicos com uma empresa de segurança”, disse o secretário Nilson Probst para justificar a criação da Guarda Municipal Armada. Se ele me mandar os empenhos de pagamento de tais valores prometo que divulgo.

PREOCUPAÇÃO

Minha preocupação continua sendo sobre quererem armar os guardas municipais. Só para lembrar, quando um policial militar pratica alguma irregularidade é punido dentro de um regimento próprio. E os guardas? Serão recolhidos em que quartel? E se precisar de transferência serão mandados para onde?

COMEMORANDO

Município de Porto Belo recebe na tarde desta terça-feira (30) a visita do vice-governador Leonel Pavan e do secretário da saúde Dado Cherem. Prefeito Albert “Currú” Stadler, secretário Antônio Ballestero Jr e a comunidade estão felizes porque receberão duas novas ambulâncias e recursos da ordem de R$ 400 mil para a instalação do PAI (Posto de Antendimento Infantil).

SEGUNDO PAI

Até agora, somente Balneário Camboriú possui um Posto de Atendimento Infantil. O PAI de Porto Belo vai ser referência e atender também os outros municípios da Costa Esmeralda (Bombinhas e Itapema).

ASFALTO

O povão só vai ficar ainda mais feliz se for anunciado, na visita, a liberação de recursos para a pavimentação de mais dois quilômetros da estrada da Santa Luzia.

  •  

Deixe uma Resposta