• Postado por Tiago

Balsa foi alvo de piloto bebum

O mar não tá pra peixe pra quem se aventura em embarcações chiquetosas pela região. Nos últimos dias, três acidentes foram registrados em Balneário Camboriú e Bombinhas. Teve lancha desgovernada batendo na balsa que faz a travessia do rio Camboriú, manos à deriva em cima de um veleiro, e até um pessoal do SBT, que filmava as belezuras catarinas, que por pouco não sistrepou. O delegado da capitania dos Portos peixeira, capitão Alexandre Herculano Malizia Alves, avisou que as regras de trânsito no mar são bem parecidas com as das ruas, e quem for pego cometendo alguma irregularidade tá sujeito a levar uma carcada.

O acidente mais grave foi registrado na madrugada de domingo. Uma equipe do SBT, que tinha passado o dia gravando imagens na praia do Caixa D`Aço, em Porto Belo, voltava pra Balneário Camboriú a bordo de uma lancha alugada da Marina Vip, quando o barquinho sofreu uma pane no motor. ?A embarcação perdeu propulsão, foi jogada contra as pedras, na praia de Taquaras, e acabou encalhando?, disse o capitão Alexandre.

O pessoal, apavorado, avisou os bombeiros e à Marinha, e ficou à espera de socorro. Os vermelhinhos conseguiram alcançar as vítimas com um jet ski, e as levaram até a marina Tedesco. A lancha detonada foi mandada pra capitania dos Portos, e o piloto, C.A.B., foi intimado a sisplicar.

Os bizolhudos de plantão disseram que o cara tava bebaço quando rolou o perrengue, mas o delegado da capitania não confirma a informação. ?Instauramos inquérito pra investigar as circunstâncias do acidente, mas a equipe que fez o resgate não relatou nada sobre embriaguez?, garantiu. A investigação tem 90 dias pra terminar.

Horas antes, outro piloto navalha de uma lancha chicosa por pouco não provocou uma tragédia. O cara cortou a frente da balsa que faz a travessia entre a Barra Sul e o bairro da Barra, no rio Camboriú, e as duas embarcações acabaram batendo. Por sorte, a balsa tava sem passageiros naquele momento, e o estrago não foi grande a ponto de atrapalhar o serviço de leva-e-traz. ?Infelizmente meu marinheiro não conseguiu anotar nem o número da lancha, nem o nome. Sem isso, não tivemos como denunciar à Marinha?, diz o dono da balsa, Domingos Cassimiro Pinheiro.

Ele acredita que o condutor do barco de ricaços estivesse mamado. ?Pelo que o marinheiro falou, ele tava bastante alterado. O que preocupa a gente é que isso é bem comum. Esta semana, então, com a chegada do carnaval, complica ainda mais?, comentou.

Ontem, foi a vez de dois irmãos de Santa Maria (RS) passarem por maus bocados. Eles velejavam pela praia de Quatro Ilhas, em Bombinhas, quando bateu o vento sul e virou a embarcação. O veleiro tava sendo arrastado pro costão, mas eles conseguiram reerguê-lo. O problema é que não conseguiam voltar à praia. Os bombeiros foram chamados e tiveram que resgatar a dupla de alto-mar.

Bizolhada

O capitão Alexandre disse que, pra evitar barbeiragens, a Marinha tem feito fiscalização nas praias da região. Os condutores das embarcações têm que estar com a carteira de habilitação, o seguro obrigatório e os documentos em dia. Desde o dia 19 de dezembro, a capitania já deu mais de 500 bizolhadas por aqui. Ao todo, 50 pilotos ganharam uma mijada por estarem irregulares. ?As pessoas devem estar atentas e saberem que o condutor precisa ser habilitado, e não pode ter bebido. Não se pode confundir emoção com imprudência?, alertou.

  •  

Deixe uma Resposta