• Postado por Tiago

Tá mais empacada que burro teimoso a remoção da pedra de cerca de 80 toneladas e do lamaçal do morro do loteamento Jardim Denise, que ameaçam desabar sobre as casas daquela região. A prefa de Balneário Camboriú ainda procura um geólogo pra analisar as condições do morro e definir o que deve ser feito pra evitar que uma desgraça aconteça. Com isso, ainda não há data marcada pro quebra-quebra começar.

Os barnabés queriam chamar um entendido no assunto pra dar um bizu na área no sábado, mas não conseguiram contatar o sujeito a tempo e a visitinha ficou pra esta semana. Os abobrões tentam, agora, chamar um geólogo da capital do Paraná pra analisar o local e decidir como deve ser feita a retirada da terra e da pedrona. “Nós não temos geólogo aqui na nossa região, então estamos contatando um que vem de Curitiba”, explica o secretário de segurança e integrante da defesa civil, Nilson Probst. “A situação está crítica e temos que resolver isso o quanto antes”, completa. Enquanto isso, todos os trampos por lá, inclusive a possibilidade de explodir a rocha, continuam suspensos.

Relembre

Na semana passada, engenheiros da prefeitura constataram que uma pedrona de quase 80 toneladas e outras duas menores estão por um fio a 60 metros de altura, no morro. Ameaçam desabar sobre algumas casas da área de invasão do loteamento Jardim Denise, no Barranco. Pra piorar, ainda há uma montoeira de terra que já deslizou e pode escorregar com qualquer chuvinha.

  •  

Deixe uma Resposta