• Postado por Tiago

INTERNA-9-ABRE-g---obra-do-teatro-quatro-meses-depois---brigitte-bardot-(8)

Faz quase quatro meses que a obra do teatro tá paradinha

A prefeitura de Balneário Camboriú ameça dar um pé na bunda da empreiteira contratada pra construir o teatro da cidade. A construção, que deveria ficar pronta mês que vem, tá parada desde junho porque a prefa e a empreiteira não acertam os valores. O rolo foi parar na procuradoria jurídica, que chamou a Concretil na chincha. Se o caso não for resolvido, uma nova licitação deverá rolar pra que a obra seja concluída.

De saco cheio com os quase quatro meses de enrolação, o secretário de Planejamento, Claudir Maciel (PPS), desistiu de tentar negociar com a empresa e encaminhou o caso pra procuradoria jurídica da prefa. Os trâmites legais ainda tão rolando, mas tudo indica que o contrato com a Concretil deverá ser rompido de uma vez por todas.

O rolo acontece porque os administradores da Concretil pediram um aditivo de R$ 860 mil no valor licitado pra continuarem a construção. Alegam que rolaram chuvas, enchente e aumento no preço dos materiais que encareceram a obra que já custa R$ 3,4 mi aos cofres públicos. Por outro lado, o prefeito-ave bateu o pé e se nega a dar o dindim a mais.

Se for colocada de lado, a empresa deve ser punida com multa que varia de 2% a 10% do contrato. A Concretil também deverá ficar dois anos sem participar de licitações.

O secretário de Obras, Valmir Pereira, acredita que a medida é a única forma de ver o teatro pronto. Ele explica que apenas 35% da construção tá de pé, mas mesmo assim serão necessários reparos nos materiais que tão se desgastando com a ação do tempo. ?Eles baixaram o preço pra ganhar a licitação e depois pediram um aditivo. Isso é um vício e temos que dar um basta nisso?, lascou.

A reportagem do DIARINHO não encontrou o chefão da Concretil no Itajaí, Maurício de Souto Goulart, na manhã de ontem pra contar a sua versão dos fatos. No entanto, em entrevista ao MACRIADO, em junho, o cara explicou que tava pedinchando a bufunfa a mais porque a obra tinha passado por maus bocados com a enchente e que o aumento de materiais e os gastos extras não poderiam ser previstos quando foi feita a licitação.

A construção

A obra do teatro começou em agosto de 2008 e tava prevista pra ser entregue em novembro de 2009. Na metade deste ano, a construção começou a atrasar até que em 12 de junho parou de vez, por falta de verba. O teatro deveria ser feito com capacidade pra 370 lugares, com arquitetura modernosa e rampas de acesso aos deficientes físicos. No mesmo prédio seria instalada a galeria de arte de Balneário.

  •  

Deixe uma Resposta