• Postado por Tiago

A Coneville, responsável pelo serviço de limpeza pública em Balneário Camboriú, terá suas contas auditadas pela prefa. Integrantes da comissão de análise dos trampos da empresa tão em dúvida se estão corretos os números oferecidos pela companhia, com relação aos serviços oferecidos. A decisão surgiu depois que a empresa pedinchou um aumento na tarifa na cara de pau, mas o povão não parou de reclamar dos serviços prestados.

A comissão pra análise e avaliação não constatou nenhuma irregularidade nos números apresentados, mas tá com a pulga atrás da orelha. Pra tirar a dúvida, pediram a auditoria das contas da Coneville que foram apresentadas mês passado durante uma reunião. Uma empresa ainda será contratada pela prefa pra dar um bizu nos números. Não há data pro início das análises.

Pelas contas da companhia, 270 pessoas trabalham por lá. Por mês, na baixa temporada, são coletadas pouco mais de três mil toneladas de lixo. O número aumentaria pra 109 toneladas ao mês durante o verão, quando os turistas lotam o município.

A prefa vai dar uma conferida nesses números e decidir se a empresa merece ou não aumentar em 7,2% a tarifa de coleta do lixo cobrada do povão. A facada foi pedinchada pela Coneville no começo do ano. No entanto, o povão não parou de fazer denúncias contra o serviço prestado pela empresa. “Existe a necessidade de fazermos essa avaliação em função das reclamações recebidas no começo do ano”, explica o secretário de administração, Marcos Ricardo Weissheimer. O abobrão não soube listar o número de reclamações feitas pelo povão.

Taxa ilegal?

No mês passado, a juíza Adriana Lisboa até determinou que a Coneville não cobrasse mais a taxa de varrição de rua nem a taxa dos condomínios. A empresa deve recorrer da decisão.

  •  

Deixe uma Resposta