• Postado por Tiago

p---prisão-de-quadrilha-pela-PF-(22)

Loja em Itajaí era usada pra guardar motos do tráfico

A operação Alvorada identificou que quatro empresas de Itajaí e Balneário Camboriú eram usadas para a lavagem de dinheiro que o bando lucrava com o tráfico de drogas. A pousada Ondas do Mar, a Construtora Costa & Nezi, o restaurante Telhadinho e a loja Super Motos tinham a função de transformar o dinheiro do tráfico em moeda boa. Os donos das quatro empresas foram presos para investigação. A polícia acredita ainda que os chefões da quadrilha compraram imóveis e veículos chiquetosos no litoral para lavar o dinheiro do tráfico.

A PF começou a investigar os caras em outubro de 2008. Desde então, a polícia vem acompanhado a movimentação da quadrilha. Em dezembro, 12 quilos de cocaína foram guentados em Santa Maria/RS e mais 22 quilos da droga saíram de circulação em março, no Itajaí. A última operação, em abril, guentou um quilo e meio de crack em Itapema.

Tentaram enganar os tiras

Com a intensificação das operações, os carinhas perceberam que os homis tavam diolho neles. Eles montaram esquemas para tentar despistar a polícia federal. Todos os caminhões apreendidos pela polícia com suspeita de estarem trazendo a droga para o sul estavam limpos.

O último caminhão brecado passou por uma vistoria em Sorocaba/SP, onde foi descoberto um fundo falso, mas não tinha nada dentro. Os tiras da polícia federal contavam com esse flagrante para engordar a lista de provas contra os traficas.

Na operação de ontem, os policiais cumpriram 16 mandados de prisão preventiva e dois mandados de prisão temporária. Noventa policiais de Santa Catarina, São Paulo e Mato Grosso do Sul participaram do trabalho de caça aos traficas.

Quem caiu:

Prisões em Itajaí

* Marcos da Silva Ribeiro, dono da Loja Super Motos

Envolvimento com o tráfico e lavagem de dinheiro

 

* Cláudio Zeferino, casado com Márcia Regina dos Santos,

Os dois têm envolvimento com o tráfico e foram encontrados R$ 20 mil com eles

 

* Vander Corrêa

Ele fazia a entrega das drogas para o Cláudio

 

* Jefferson Aparecido de Oliveira

Cuidava da parte financeira para Estefânio.

 

* Mariane Fernandes Antônio, casada com Fábio Luiz da Cruz

Os dois têm envolvimento com o tráfico. Em poder da dupla a polícia encontrou 3,7 kg de cocaína

 

Prisões em Balneário Camboriú e Itapema

* Claudemir José Nezi, é genro de Jânio Alaor Machado, morador de Balneário Camboriú, dono do restaurante Telhadinho.

Claudemir tem envolvimento com o tráfico e lavagem de dinheiro. Jânio ainda tá sendo investigado, mas é suspeito de lavagem de dinheiro

 

* Estefânio Aparecido de Oliveira, casado com Renata Caraca da Silva, que também foi presa. Estefânio é considerado o braço direito do chefão em Santa Catarina

 

* Daniel, que usava documento com nome de Carlos Eduardo da Silva, é o braço direito de Estefânio. Em seu poder foram encontrados R$ 53 mil

 

*Adriana Nascimento Azevedo, casada com Rafael de Araújo Guimarães. Os dois são donos da pousada Ondas do Mar.

Envolvidos com o tráfico e lavagem de dinheiro. Adriana já foi presa por tráfico de drogas algumas vezes. A polícia acredita que a pousada tenha sido construída com dinheiro do tráfico

 

*Sueli Nascimento Azevedo, mãe de Adriana

Envolvimento com o tráfico e cuidava da parte financeira da quadrilha. Ela também já foi presa por tráfico de drogas

 

Prisões em Ponta Porã

*João Carlos Flores da Costa, marido de Tânia Cristina Fernandes Matoso

São os chefões do esquema. Ela fazia a parte financeira da quadrilha, e ele o tráfico

 

* José Luis Stein

braço direito do João

 
  •  

Deixe uma Resposta