• Postado por Tiago

Box-especial

O rapto de Gilliard teve final feliz

O sequestro que movimentou Penha na semana passada se juntou a outros casos famosos que rolaram na região, nem sempre com final feliz. O primeiro caso registrado pelo DIARINHO foi o sequestro do acionista de uma empresa peixeira, o engenheiro Pedro Américo de Abreu, 47 anos e sua mulher. Eles foram rendidos quando saíam de um restaurante em dezembro de 1986. Foram presos dentro do porta-malas do carro e os corpos abandonados em São José dos Pinhais/PR.

Em setembro de 1987, Gilliard Reis, seis anos, foi levado de dentro do colégio São José. Filho do empresário José Francisco Reis Filho, dono da rede de supermercado Itageli, de Itapema, Gilliard foi levado por um casal, que disse que os pais tavam viajando. Os sequestradores eram funcionários do mercado e foram presos. A criança foi devolvida aos pais. Outro garoto não teve a mesma sorte. Ricardo Alexandre Medeiros, 11, aluno do Salesiano, saiu de casa de bicicleta, no Costa Cavalcanti, em outubro de 1988 e nunca mais foi visto.

Mas nenhum sequestro ganhou tanta notoriedade quanto o dos dois filhos do empresário Saul Brandalise, diretor da Perdigão, em abril de 1988. Os meninos foram levados por uma quadrilha de Balneário, que pediu US$ 1,5 milhão de resgate. O trato foi feito no hotel Sandri e um carro foi colocado à disposição da quadrilha. As crianças, de oito e 13 anos, foram deixadas num posto de gasolina da BR-101.

A perseguição foi coisa de cinema. Adalberto dos Santos e Roseli da Silva foram baleados, depois que a DEIC guentou o comissário Floriano Valandro. Foi ele que buscou a grana e deixou 12 sacos de dinheiro na casa da mãe. Mais de 50 homens foram mobilizados e rolou um baita bangue-bangue durante 13 horas. Uma semana depois, a polícia guentou mais envolvidos e achou mais grana em Navega.

Em 05/03/92, bandidões sequestraram o fotógrafo Umbeline Sidral, da Foto Beline. Eles o levaram até a Barra do Sul e levaram dinheiro e joias, depois o soltaram. Um ano depois, o pastor da Assembleia de Deus, Roberto Tomaz, 55, foi raptado e teve um infarto na mão dos bandidos. Seu corpo foi jogado às margens da BR-101, em Piçarras.

  •  

Deixe uma Resposta