• Postado por Tiago

INTERNA-9-ABRE---agência-brasil-fábio-rodrigues-pozzebom

Máscaras fazem parte do uniforme dos barnabés da vigilância

As constantes inspeções que são feitas nos navios que chegam ao porto peixeiro para conter a entrada da gripe porca estão preocupando a população, já que muitas pessoas são vistas entrando e saindo do terminal portuário com máscaras cirúrgicas, indicadas pelo ministério da saúde para prevenir o contágio.

De acordo com a responsável pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em Itajaí, Carmem Teresinha Morastoni, não há nada de extraordinário acontecendo e nenhuma novidade com relação ao ingresso da gripe por meio do porto. Por isso, não há motivo pra preocupação. A determinação do órgão é de que todos os funcionários da agência que fazem as inspeções nos navios se protejam, já que é constante o trânsito de embarcações que chegam de portos de países com suspeita ou confirmação de contágio do vírus da Influenza A.

De acordo com a assessoria de imprensa do Porto de Itajaí, muitos dos navios que chegam à city estão fazendo uma rota invertida e passam antes por cidades da região do Rio da Prata, principalmente Buenos Aires, na Argentina, onde a epidemia da tal gripe é muito forte e já foram registradas mais de quarenta mortes e quase duas mil pessoas contaminadas. Por isso, as inspeções são constantes.

A chefona da Anvisa afirmou que todos os navios que chegam diretamente de algum país com confirmação de casos da doença são inspecionados imediatamente. ?Embora nosso horário de atendimento seja das 7h às 19h, estamos inspecionando os navios a qualquer hora do dia ou da noite, até mesmo para não atrasar nenhum trabalho no porto?, explica. Os navios que fazem alguma parada em qualquer porto brasileiro antes de entrar em Itajaí já chegam com as inspeções realizadas, mas por precaução, as máscaras cirúrgicas não estão sendo dispensadas em nenhum momento.

Povão vai receber informações

Os abobrões da secretaria de estado da saúde querem deixar a população mais informada com relação à gripe porca. Esta semana, começam a ser distribuídos materiais informativos ? 40 mil folhetos e 3,2 mil cartazes encaminhados pelo ministério da saúde ? para todas as regiões de Santa Catarina.

As informações repassadas serão sobre os principais meios de transmissão da doença ? tosse, espirro ou contato com as melecas de pessoas contaminadas; como prevenir a contaminação e os principais sintomas ? febre alta repentina, tosse e dor de garganta, acompanhadas ou não de dores musculares e nas articulações e dificuldades para respirar.

De acordo com a secretaria, a pessoa que apresentar os sintomas deve procurar alguma postinho de saúde do seu município e informar se teve contato com pessoas com a doença confirmada e se fez alguma viagem recentemente, já que a gripe afetou diversos países e algumas regiões brasileiras.

Além dos anúncios que estão sendo feitos nas rádios catarinenses e dos folhetos que já são distribuídos em ambientes de uso coletivo e em unidades de saúde, quem quiser saber mais sobre a gripe pode acessar o página da secretaria na internet através do endereço www.saude.sc.gov.br.

  •  

Deixe uma Resposta