• Postado por Tiago

O esculhambado campeonato de futebol amador da liga Itajaiense de Desportos teve uma grande final. Após tiros pro alto, brigas dentro e fora de campo e time abandonando o gramado durante à competição, na decisão de ontem prevaleceu o bom futebol e não houve nenhum tipo de confusão. O Escavados, equipe de melhor campanha na primeira fase, confirmou o favoritismo e levantou a taça depois de 18 anos afastado do amador peixeiro.

O time de Navegantes, que tem as cores do Marcílio Dias, fez a festa diante do seu torcedor, no campo Frutuoso da Silva. A galera empurrou a equipe dengo-dengo do início ao fim, com direito a gritos de “olé” e de “é campeão” no final. Dentro das quatro linhas, os boleiros do Escalvados corresponderam, venceram o Trevo por 6 a 1 e levantaram o troféu radialista Aldo Pires de Godoy, em homenagem ao saudoso Reizinho do rádio peixeiro.

Sem poder contar com o goleiro Nuno, expulso no primeiro jogo da final – vencido pelo Escalvados por 1 a 0 –, o time do Trevo teve que improvisar o zagueiro Dirmael debaixo dos três paus, porque o arqueiro reserva não apareceu pra decisão.

E o zagueirão-goleiro até que começou bem na sua nova função, fazendo defesas importantes durante a pressão inicial do Escalvados. Mas aos 14 minutos não teve jeito. Baianinho chutou colocado, no ângulo, sem chances pra Dirmael.

Precisando da vitória no tempo normal e na prorrogação, o Trevo se lançou de qualquer jeito ao ataque e deixou a defesa parecendo um queijo suíço, cheia de buracos. Pra piorar, o volante Marcinho fez duas faltas seguidas pra cartão e foi expulso aos 22 minutos da etapa inicial.

O segundo gol dos donos da casa saiu aos 32. O atacante Siri recebeu boa bola na cara do goleiro improvisado e só teve o trabalho de tocar pras redes. Antes do intervalo, aos 42, ainda deu tempo pra Siri marcar mais um, batendo forte de fora da área.

Três vira, seis ganha

O Trevo até esboçou uma reação no começo do segundo tempo, com Marcos Aurélio fazendo o gol de honra, de cabeça. Daí pra frente só deu Escalvados, que ainda contou com a sorte. Aos 25, o lateral-direito Willian tentou cruzar e a bola morreu no fundo das redes: 4 a 1 pros dengo-dengos.

Aos gritos de “olé” e de “é campeão” da torcida que lotou o campo, o Escalvados ainda fez mais dois. Claudir, aos 30, e Hercílio, aos 40, fecharam o caixão do Trevo. Depois foi só correr pro abraço e comemorar o título tão esperado.

  •  

Deixe uma Resposta