• Postado por Tiago

Denúncia anônima botou a polícia no ninho dos bandidos, no interior das Piçarras

Uma ação conjunta da polícia militar e dos tiras da central de operações policiais (COP) prendeu ontem uma quadrilha especializada em roubos. Celso da Silva, 42 anos, Orlandinho Tescke, 34, Anderson Clayton da Silva, 24, Sebastião Pedro Rocha da Silva, 28 e um dimenor de 17 anos são acusados de furtar carros e extorquir as vítimas para devolução dos possantes roubados.

A quadrilha foi presa na Estrada Geral da Escalvadolândia, em Piçarras e na rua João Américo Watzko, no Itajaí. Junto com os bandidos, a polícia encontrou dois revólveres, uma pistola, 48 balas, um celular e duas toucas tipo ninja, aquelas que ficam só os zóinhos de fora. A casa começou a cair para os assaltantes na sexta-feira, 25, quando dois caras do bando foram presos.

José Luís Freitas, 32 anos, e Carlos Eduardo Rosa, 24, o Dudu, caíram nas mãos dos policiais do COP em duas baiucas no Itajaí. Mesmo depois de prender os dois trastes, os homis continuaram investigando os crimes porque acreditavam que tinha mais gente metida nos assaltos.

Uma denúncia anônima para a central dos milicos ajudou a botar os outros mequetrefes atrás das grades. A boa alma contou pros meganhas que a quadrilha tava escondida na Escalvadolândia. Os homis pintaram por lá e encontraram três carangas roubadas, os trecos usados nos crimes e os trastes.

Furado de bala

Orlandinho, conhecido como Pescoço Torto, e um dos chefes da quadrilha, tavam na mira dos policiais desde o início das investigações. O mequetrefe é conhecido no mundo do crime e tem passagens pela dona justa por roubo. Pescoço Torto foi preso juntamente com Celso, seu companheiro de crimes. O chefão do bando tava curando um ferimento à bala na casa da sogra quando foi guentado pelos policiais. O malaco tinha trocado tiros com a polícia numa tentativa de fuga na BR-470, em Navegantes. Apesar da prova estar estampada no lombo do bandido, Pescoço Torto nega que tenha participado do tiroteio. ?Eu nem tava lá?, falou o assaltante, na caruda.

Os crimes

Os mequetrefes metiam os assaltos em Piçarras e fugiam com os carangos das vítimas. Depois de um tempo, ligavam pros coitados para pedir uma grana em troca do carro roubado. Quem não pagasse a quantia exigida tinha o possante desmanchado e as peças vendidas.

Uma vítima esperta marcou um encontro com os mequetrefes na BR-470 e, ao mesmo tempo, chamou os policiais da COP para prender os safados. Os homisdalei foram recebidos à bala e os bandidos conseguiram fugir. Na fuga, o carro usado pelos malacabados ficou cravado de tirombaços e Orlandinho saiu com um buraco nas costas.

  •  

2 Respostas to “Especialistas em roubo de carangas vão em cana em Piçarras”

  1. Teconvi Terminal de Cont Diz:

    Que pena ver menores envolvidos com esse tipo de gente, cadê os pais,fiquem de olho, com quem teu filho anda???

  2. dpilhota Diz:

    PARABENS a toda a policia envolvida nesta capitura minha familia sofreu na mão desses marginais valeu

Deixe uma Resposta