• Postado por Tiago

bariloche-base-direita

Estação de esqui gringa ficava cheia de brasileiros endinheirados

Como se não bastasse o risco de pegar a gripe do porco numa ida a Bariloche, onde é frio pra dedéu, a estação de esqui mais badalada da América do Sul também não passa na prova do custo X benefício. Como a hospedagem é muito cara, a exemplo da chiquetosa Campos do Jordão, onde só dá grã-fino, o pacote pra Bariloche acaba sendo tão caro quanto ir pra Zoropa. O pacote de uma semana custa R$ 5.400 o casal, já um rolê de 15 dias visitando Lisboa, Roma e Madri sai por R$ 12 mil. Mas este é o preço da alta temporada, pois na Europa agora é verão. Depois de agosto, o custo pode cair até 30%.

E para quem for viajante de primeira viagem, o experiente Leonardo Wanderhec dá a dica: ?Nunca caia no golpe das passagens baratas que rolam na internet porque tem muita fraude na rede?, denuncia. Segundo Leonardo, a internet é boa pra fazer pesquisa sobre o local a ser visitado, mas escolher hotel pode ser um perigo. ?Eles enganam muito com uma super foto de uma suíte que pode nem ser do hotel?, exemplifica.

Ele também chama a atenção para as exigências de cada país. ?É bom se certificar se o lugar exige visto, vacinas e outros protocolos. Uma cliente contou que foi pro Peru por conta própria, sem saber que lá exigem a vacina pra febre amarela?, revelou.

Quanto ao medo de viajar de avião por causa dos acidentes recentes, ele diz que é passageiro. ?Durante duas semanas, os clientes pedem pra evitar determinada companhia aérea ou modelo de aeronave, mas depois cai no esquecimento, afinal, são 14 mil vôos por dia, e poucos acidentes por ano. Imagine quantas pessoas morrem nas estradas no Brasil??, questiona.

  •  

Deixe uma Resposta