• Postado por Tiago

A noite de terça-feira em Camboriú foi do jeitinho que o capeta gosta. Um dos donos da Brother Lanches, o estudante de psicologia Pablo Mangelo de Oliveira, 27 anos, foi assassinado dentro do local de trabalho, na rua Monte Agulhas Negras, no bairro Monte Alegre. Pelas 20h, um vagabundo armado invadiu o comércio e disparou três tirombaços certeiros na vítima.

O povão que tava fazendo uma boquinha por lá, contou que o assassino chegou com um comparsa, numa moto Fun escura. O caroneiro pulou da cabrita e entrou no bar com um trezoitão em punho.

Sem dar bola pra galera que tava jantando na lanchonete, o malencarado caminhou alguns metros e mandou seis tiros contra Pablo.

O rapaz não conseguiu nem correr. Tomou um tiro em cada braço e outro balaço fatal no peito, que perfurou o coração. Com o tirombaço, Pablo morreu na hora. Familiares e amigos do carinha ainda chamaram os bombeiros e o Samu, mas quando os socorristas chegaram não tinha mais nada a ser feito pra salvar a vida do moço.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Balneário Camboriú onde passou por perícia e foi liberado ontem de manhã pra ser enterrado em Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, cidade onde nasceu. Pablo morava na rua Rodolfo da Silva Simas, no bairro Taboleiro. O enterro será hoje às 10h no cemitério municipal de Cruz Alta.

Enquanto o dono da lanchonete era socorrido, o atirador montou na moto e simandou com o comparsa. A polícia militar foi chamada logo após o rolo, fez rondas na região, mas não encontrou os suspeitos. O pessoal que estava na lanchonte jura de pés juntos que não viu a cara dos bandidos.

Pros homisdalei, parentes de Pablo disseram que ele não tava metido com a bandidagem e não seria usuário de drogas. O que a polícia apurou era que a vítima teria sido ameaçada de morte por um cliente encrenqueiro.

A puliça investiga a relação do crime com a suposta ameaça. Os policiais vão levantar ainda a ficha do rapaz pra tentar descobrir se ele tinha alguma bronca pendente.

Violência

Apesar de Pablo ter retirado um cliente do bar, que o ameaçou de morte, quem cometeu a crueldade teria sido outra pessoa. “Queremos justiça”, disse um dos amigos de Pablo, que ontem não conseguia esconder a emoção. Eles esperam que a polícia consiga prender o assassino. “Mataram um inocente”, acrescentou.

Dois tiros!

Em Itajaí, um carinha quase foi parar na terra dos pés juntos na noite de terça-feira. L.F., 19 anos, levou dois tiros quando dava um pega na namoradinha, na rua Eugênio Pezzini. A sorte é que tava passando uma alma generosa na hora e o levou para o hospital Marieta Konder Bornhausen, onde foi atendido e está fora de perigo.

Os meganhas peixeiros foram avisados pelo hospital que um rapaz baleado tinha dado entrada na internação. Os hospitais são obrigados a avisar a polícia, sempre que aparece alguém baleado por lá. O caso foi passado para os homisdalei da 1ª depê que tão investigando quem teria motivo pra tentar mandar o rapazote comer capim pela raiz.

  •  

Deixe uma Resposta