• Postado por Tiago

A estudante S.R., 20 anos, procurou o DIARINHO pra meter a boca na barulheira de turistas que frequentam o hotel HM Plaza, que fica na rua 1901, pertinho da avenida do Estado, em Balneário Camboriú. Conta que os hóspedes fazem uma baderna danada e os proprietários do estabelecimento não se coçam pra evitar o problema pra vizinhança.

A leitora fica de cabelo em pé toda vez que se aproxima um feriado e nos finais de semana da temporada de verão, que é quando a turistada aparece. Ela tem que aturar bagunça e festas de clientes do HM Plaza durante toda a madrugada. “Ficam na janela ou na rua até à 1h e fazem algazarra. Pelas 4h, voltam da balada e fazem bagunça de novo”, reclama.

Ela conta que o perrengue maior rola com excursões de gringos que chegam a botar som alto na rua, gritar aos sete ventos e jogar garrafas de bebida nos telhados das casas vizinhas.

S. diz que a polícia Militar até passa por lá e pede pros festeiros ficarem quietinhos, mas fica dicara com a falta de consideração dos responsáveis do hotel. S. garante que já ligou pra eles e pediu que solicitassem aos turistas que respeitassem a lei do silêncio, mas nunca foi atendida. “Eles disseram que não podem pedir que os hóspedes fiquem quietos pra não perderem os clientes”, relata.

Em defesa do hotel, o gerente Rafael Pereira conta que já teve problemas sérios com a barulhada dos turistas em anos anteriores, mas esse ano ainda não enfrentou nada parecido. Explica que nessa época do ano o fluxo de estudantes argentinos e uruguaios é grande, mas pede sempre educação de todos os hóspedes. “A educação deles nem se compara com a do brasileiro. A gente reprime, mas às vezes foge do controle de gente”, explica.

Rafael afirma que são aplicadas multas aos turistas caso o puxão de orelha não resolva. Pra flagrar os arruaceiros, até foram instaladas câmeras de monitoramento dentro do hotel. “Peço que se a vizinhança tiver algum problema que nos procure para que possamos tomar as providências cabíveis”, pediu.

  •  

Deixe uma Resposta