• Postado por Tiago

INTERNA_12_abre-Manifestação-Medicina-Univali-10.03.2008---ARQUIVO-(2)

Rapaziada quer repetir manifestações de 2008

O formando em medicina pela universidade do Vale do Itajaí (Univali), João Armando Santos, 24 anos, tá inconformado com o aumento na mensalidade do curso e avisa que um novo protesto de acadêmicos não tá descartado pro início das aulas. O valor da mensalidade, pra quem faz todas as matérias, beirava os R$ 2,8 mil até o ano passado. Mas agora subiu mais de R$ 200, ultrapassando, no total, os R$ 3mil. ?O curso vem tendo diversos aumentos consecutivos, mas esse agora foi demais. Causou revolta?, disse.

O acadêmico, que veio de Goiânia pra estudar em Itajaí, foi um dos líderes do protesto que parou a Univali em março de 2008. Com faixas, apitos, nariz de palhaço e tambores, cerca de 400 estudantes de medicina fizeram o manifesto dentro e fora da universidade. Mesmo sendo de forma pacífica, a polícia Militar foi chamada pra evitar confusão.

Na época, o protesto foi contra o aumento na mensalidade, pedido de climatização nos ambulatórios e diminuição na quantidade de transferências de alunos, o que deixava as salas superlotadas. O fuzuê na Univali deu resultado, garante João. ?A gente conquistou as nossas reivindicações e o ano de 2009 teve um aumento mínimo na mensalidade?, conta.

Por isso, os acadêmicos não descartam a possibilidade uma nova manifestação acontecer. No saite de relacionamentos da internet, o Orkut, a comunidade do curso de medicina da Univali já possui frases de esculacho à universidade peixeira e principalmente ao reitor José Roberto Provesi.

João disse que os acadêmicos de medicina ainda não conversaram com ninguém da reitoria, mas prometem marcar o blablabá pros próximos dias.

Decidido no conselho

O reitor José Roberto Provesi não tava sabendo da ameaça de um novo protesto por parte dos alunos do curso de medicina e afirmou que, por enquanto, ninguém procurou a reitoria pra fazer o reclamo.

Provesi não concorda com a ideia de que o aumento da mensalidade foi abusivo e diz que tudo foi feito dentro da lei. ?O reajuste é anual e foi o menor do estado. Todos os cursos da Univali tiveram um aumento de 5,7% nas mensalidades, não foi só medicina?, garante.

O reitor explicou que o reajuste foi definido ainda em 2009 e aprovado pelo conselho de gestão superior, que tem a participação de representantes dos estudantes. Provesi acredita que a muvuca entre os acadêmicos é isolada e organizada por grupos políticos existentes dentro da universidade.

O que tava ontem no orkut

Aneline 20 de janeiro

Parabéns Provesi! Continue assim, aumente mais a mensalidade.. Ah, não se esqueça de contribuir para a banalização do nosso curso!

Juliano 21 de janeiro

Ridículo esse aumento. Em breve vamos ser uma Ulbra II!

Luis 21 de janeiro

Provesi é uma vergonha.

Daiana 21 de janeiro

Ainda se melhorassem o estado dos banheiros do CCS e a condição deplorável de conservação e higiene em que se encontram as salas de aula…

Raquel 22 de janeiro

É, gente…. Pra uma entidade, que em seu estatuto se denomina: ?Sem fins lucrativos, filantrópica e de caráter comunitário?, A Univali tá quase quase uma Ulbra da vida…

Rafael Martins Seara, procurador chefe da Procon de Itajaí, disse que a princípio o aumento praticado pela Univali não pode ser considerado abusivo. ?Abusivo é quando dobra o valor, quando aumenta sem qualquer justificativa ou se aproveitando de um estado de calamidade, como uma enchente?, explica.

Rafael orientou os estudantes a procurar o centro acadêmico do seu curso e solicitador à universidade uma resposta pelo aumento praticado nas mensalidades.

  •  

Deixe uma Resposta