• Postado por Tiago

O pescador Otoniel da Silva, 37 anos, foi preso domingo à noite em Porto Belo, acusado de estuprar uma mulher de 33 anos, deficiente mental. O safado recebeu as algemas quando tomava uns gorós em um boteco e contava a safadeza para quem quisesse ouvir. A maldade rolou no fim da tarde de domingo.

A deficiente, que não teve o nome divulgado, contou pra família que tava caminhando no bairro Santa Luzia quando foi abordada pelo pescador. O nojento a teria obrigado a entrar numa casa abandonada, onde cometeu a safadeza. Usando a força, o mequetrefe atacou a moça, que não teve chance de defesa. A polícia informou que a vítima contou que teve a saia levantada pelo tarado e depois violentada.

Depois da safadeza, a mulher conseguiu sair correndo e pediu ajuda da família, que mora ao lado da casa do asqueroso. Moradores da região viram a agressão e chamaram os milicos. Os bizolhudos disseram que Otoniel estava podre de bêbado, dentro de um bar da estrada geral de Santa Luzia, contando pra quem quisesse ouvir que tinha feito a safadeza com a vizinha. Os meganhas não perderam tempo, passaram no boteco e grampearam o tarado.

Otoniel foi reconhecido pela vítima. Com o flagrante, o pescador foi levado pra delegacia de Porto Belo pra sisplicá. Pra polícia o sujeito não quis abrir o bico e disse que só fala em juízo. Pro delegado de plantão, Gilberto Cervi, não há dúvidas que o traste cometeu a atrocidade e por isso foi mandado pro xadrez. A moçoila foi encaminhada pra fazer exame de corpo de delito no instituto Médico Legal (IML) de Balneário Camboriú.

  •  

Deixe uma Resposta