• Postado por Tiago

EP---Sub---senador-cristovam-buarque---Divulgação

Cristovam fez uma graninha nas costas do desafeto

O ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PSC), deve recorrer da decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF), que o condenou a pagar R$ 35 mil de indenização por danos morais ao senador Cristovam Buarque (PDT). A decisão, dada ontem, foi do juiz da 18ª Vara Cível de Brasília. Apesar de adiantar que vai contestar a determinação, a defesa de Roriz preferiu fazer boquinha de siri e não falar sobre o assunto.

Na ação, Cristovam Buarque afirmou que Roriz fez um discurso no Itapoã, uma das regiões mais pobres de Brasília, e, diante de milhares de pessoas, o acusou de assassino e de não gostar de pobres. Cristovam afirmou ainda que o discurso, que ocorreu em 14 de agosto de 2003, teve grande repercussão na mídia e que um jornal circulou saiu com a manchete: ?Roriz acusa Cristovam de matar seis?. O autor apresentou como prova o jornal e uma fita cassete com a gravação do discurso. Ele pediu indenização por danos morais no valor de R$ 50 mil.

A defesa de Roriz argumentou que ele não chamou Cristovam de assassino e que não podia ser responsabilizado por notícias veiculadas em jornal. Além disso, disse que a fita era prova manifestamente ilícita. De acordo com o TJDF, Roriz sustentou que, se fossem superados os argumentos da contestação, o pedido ainda assim não mereceria procedência, pois os fatos ocorreram entre dois políticos adversários.

Segundo o juiz, Roriz ?não estava acobertado por qualquer manto de imunidade (…) e não estava autorizado a emitir impropérios pessoais sem que fosse garantida ao ofendido a defesa de seu direito constitucionalmente protegido, qual seja indenização por danos morais?. Segundo sua assessoria, Cristovam, vencedor no processo, também não vai abrir a boca sobre o assunto.

  •  

Deixe uma Resposta