• Postado por Tiago

CONTRA-BAIXO---s---bruno-cazarini---divulgação

Cazarine foi artilheiro pela colonada

Parece loucura, mas o atacante Bruno Cazarine, artilheiro do campeonato Catarinense deste ano pela Chapecoense, com 17 gols, pode tirar a seleção brasileira da copa do Mundo de 2010. Contratado com fama de matador pelo Gyengnam, time da Coreia do Sul, o jogador, em má fase por lá, voltou ao Brasil pra jogar pelo Guarani/SP na série B do Brasileiro, sem saber do rolo em que iria se meter.

O que pegou é que o regulamento da Fifa diz que um atleta não pode se transferir pra mais de dois clubes em uma única temporada. Esperta, a Portuguesa/SP, que ficou em quinto na Segundona, atrás do último time que subiu pra série A do ano que vem, se ligou e enviou um recurso à Fifa pedindo a punição do Bugre. Caso o Guarani seja penalizado, a nova vaga pro Brasileirão iria pra Lusa.

O rolo fez a Fifa pedir que a confederação Brasileira de Futebol (CBF) apure o caso rapidinho. Com a merda repercutindo até em Portugal, que tá no mesmo grupo do Brasil na copa, a rede de tevê portuguesa Sic, diz que, caso a CBF não cumpra o pedido da Fifa, o Brasil pode ficar fora do mundial.

O problema é que a Fifa interpreta a temporada de acordo com o calendário europeu, de julho de um ano a junho do outro, como alega o Guarani. Já a Lusa diz que a temporada vai de janeiro a dezembro, o que ferraria o time de Campinas. O curioso é que o atacante Zé Carlos, da Lusa, tem uma situação parecida com a de Cazarine, já que também atuou por três clubes diferentes no ano: Paulista/SP, Cruzeiro e Portuguesa. A diferença é que Zé Carlos foi inscrito pelo Paulista ainda em 2008 e Cazarine se vinculou à Chapecoense em janeiro deste ano.

  •  

Deixe uma Resposta