• Postado por Tiago

Depois de 34 anos, os festejos do Divino Espírito Santo, na Lagoa da Conceição, vão contar com alfaias originais vindas dos Açores – coroa, salva e cetro, feitos em prata de lei. As peças foram doadas pela Associação dos Municípios da Ilha do Pico, devido ao roubo do conjunto anterior, em 1975. A história do resgate da Coroa do Divino e a importância da festa na cultura açoriana estão registradas na exposição “Um Presente Divino dos Açores à Lagoa da Conceição”. A mostra abre nesta sexta-feira, 5, às 19h, no Centro Cultural Bento Silvério, na Lagoa da Conceição, seguida de apresentação da Folia do Pântano do Sul. A promoção é da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC) e Casa dos Açores.

Composta por 12 fotografias coloridas, no tamanho de 24cm x 30cm, a exposição retrata a viagem de uma comitiva de Florianópolis até a Ilha do Pico, especialmente para buscar a Coroa do Espírito Santo. A doação foi intermediada pela Casa dos Açores, com apoio da FCFFC, e realizada numa cerimônia em praça pública, durante a Festa da Irmandade do Império da Terça-feira do Espírito Santo da Vila da Madalena, nos Açores.

Além da mostra fotográfica sobre esse acontecimento, o público poderá apreciar, também no Casarão da Lagoa, a instalação artística do altar do Divino, elaborada pelo artista plástico Jone César de Araújo, seguindo o modelo da tradição cultuada nos Açores. O trabalho, feito com ajuda dos artesãos Paulo e Osmarina Villalva, permanece em exposição de segunda a sexta-feira, das 13h às 19h, até dia 30 de junho.

  •  

Deixe uma Resposta