• Postado por Tiago

Falta ao trabalho pode? A reposta para essa pergunta é: Depende. A legislação trabalhista admite determinadas situações em que você poderá deixar de comparecer ao serviço, sem prejuízo de diminuir o salário. São as chamadas dispensas legais. Um exemplo de falta justificada pode ser o falecimento do pai do empregado.

Esses são os casos gerais previstos pela lei. Muitos sindicatos patronais e de trabalhadores fecham acordos prevendo outros tipos de faltas justificadas.

Quando é possível faltar

até 2 (dois) dias consecutivos em caso de falecimento do marido ou esposa, pais ou filhos, irmão ou pessoa que, declarada na carteira de trabalho, viva sob sua dependência econômica;

até 3 (três) dias consecutivos quando for casar;

por 5 (cinco) dias em caso de nascimento de filho, desde que seja na primeira semana do nascimento. É a chamada licença-paternidade;

Somente para as mulheres, pelo período de 120 dias para a licença-maternidade ou aborto não criminoso. Em relação ao aborto, depende do prazo da gestação. Se for inferior a 23 semanas, o direito será de apenas 15 dias;

pelo período de 15 dias no caso de afastamento por motivo de doença ou acidente de trabalho. Mas terá que ter atestado médico e avisar ao departamento pessoal da empresa;

por um dia, em cada 12 meses de trabalho, em caso de doação voluntária de sangue, devidamente comprovada;

até dois dias, consecutivos ou não, para regularizar ou tirar o seu título de eleitor;

nos dias em que foi convocado para serviço eleitoral;

os dias em que estiver comprovadamente realizando provas de exame vestibular para ingresso em estabelecimento de ensino superior;

as horas em que o empregado faltar ao serviço para comparecimento na justiça do trabalho como parte ou testemunha;

  •  

Deixe uma Resposta