• Postado por Tiago

Ela tem um portunhol arrastado, mecha loira no cabelo, pele branca. Conta que é de Barcelona, na Espanha, e trabalha em dois hospitais da região. Uma senhora gorda, já de seus 50 e diz se chamar Laura. Com todas essas características, nem dá pra dizer que a madame é na verdade uma golpista que já enganou salões de beleza de Itajaí. A danada faz os tratamentos e sai sem pagar.

E.V.S., 53 anos, dona de um salão de beleza no centro, foi uma que caiu no papo da mulher. Conta que em 10 de novembro a mulher apareceu cheia dos papos. Enquanto a cabeleireira retocava a raiz do cabelo da cliente, a golpista ia contando sua vida. Dizia ser médica, atendia nos hospitais Marieta Konder Bornhausen e Santa Inês. Enquanto a tinta agia, marcou horário pra filha fazer o cabelo e escolheu um jabón, como se chama o sabonete em espanhol, e um perfume da Natura, entre os vários produtos que o salão vende.

Tudo ia bem até que a manicure do salão chegou. A tal Laura pediu para que a cabeleireira colocasse uma touca na cabeça dela porque tinha que ir lá fora atender um telefonema. Quando a golpista saiu, a manicure avisou à cabeleireira que achava que aquela mulher era a mesma que deu um golpe num outro salão, onde fez cabelo, unha e depilação.

Quando ficou sabendo, E. foi até a rua e ainda viu a golpista dobrando a esquina correndo, com a touca na cabeça e tudo. A cabeleireira disse que na semana seguinte tava comentando com uma cliente sobre o assunto e ficou sabendo que a golpista já tentou enganar uma loja de roupas na rua Indaial. “Na hora não dá pra dizer. Só depois que ela saiu que fomos percebendo (que era uma golpista)”, diz a cabeleireira, pedindo pro DIARINHO alertar o povão.

  •  

Deixe uma Resposta