• Postado por Tiago

INTERNA_20_loja-barulhenta-itajaí-center-malhas_foto-felipe-vt

A Center Malhas tá infernizando a vida da vizinhança

Moradores e comerciantes da rua Hercílio Luz não têm sossego. A loja de roupas Center Malhas, que há quatro meses já foi denunciada pelo DIARINHO, continua botando o sonzão lá no alto. O leitor J.A.B., 55 anos, diz que a Fundação do Meio Ambiente de Itajaí (Famai) foi chamada diversas vezes pra conter a barulhada, mas até hoje não conseguiu resolver o problema. Ontem, um fiscal da Famai confirmou que a loja faz barulho além do permitido pela lei municipal.

J. mora num dos apartamentos em cima da loja. O dia de maior estresse pra ele é sábado, quando o pessoal da loja exagera no som altíssimo do alto-falante pra anunciar promoções. Mas durante a semana, diz o leitor, a barulheira também rola e vai até a loja fechar as portas. ?A minha cabeça não aguenta mais, é impossível trabalhar?, reclama. Pra piorar, além da voz de taquara rachada do locutor, a Center Malhas coloca uma música de fundo em alto volume. ?Eles querem matar todo mundo aqui?, exagera.

O leitor, que também trabalha na Hercílio Luz, contou que já fez tudo quanto é denúncia. Foi na Famai, foi na ouvidoria da prefa e até registrou uma queixa na polícia. Nada disso adiantou, afirma.

Tá tudo certo, garante supervisor

Nailton França, supervisor da loja, nega que a Center Malhas provoca ruídos acima do permitido em lei e diz que o comércio tem licença da Famai pra fazer a locução. ?O som tá regulado no volume permitido, sem exagero?, jurou de mãozinhas postas. Ele diz ainda que vez por outra a fiscalização bate na sua porta e confirma que tá tudo dentro dos conformes. Quanto ao horário de funcionamento do som, França disse não existir um limite. ?É livre?, afirmou.

Pro supervisor, o que tá rolando é que os próprios moradores confundem de onde a sonzera tá vindo. ?Tem uma loja de móveis que o volume tá muito alto?, acusou.

Fiscal da Famai dá flagra em abuso da loja

O fiscal Diego Luiz Biz, da Famai, deu um flagra ontem na loja e confirmou que o volume da locução e da música da loja de roupas tava acima do permitido por lei, que é de 60 decibéis. O aparelhinho usado pelo fiscal marcou entre 66 a 67 decibéis.

A Center Malhas foi notificada e tá proibida de ligar qualquer som a partir de ontem à tarde. O fiscal também informou que o responsável pela loja tem dois dias pra comparecer na Famai pra sisplicar e regularizar a situação.

O equipamento não foi apreendido, mas o comércio ganhou uma multa. Diego informou que o valor da carcada ainda vai ser decidido pela direção da fundação.

  •  

Deixe uma Resposta