• Postado por Tiago

Um litro de óleo de cozinha jogado pelo ralo da pia é capaz de poluir um milhão de litros de água. O óleo forma uma espécie de película sobre a água, que impede a passagem de oxigênio. Para diminuir a poluição causada pelo óleo, a Famai – Fundação do Meio Ambiente de Itajaí está percorrendo os restaurantes e hotéis da cidade para fiscalizar o descarte do óleo de cozinha. 

Durante a primeira visita, os fiscais da Famai orientam os proprietários dos estabelecimentos para que armazenem o produto e depois o encaminhe para a empresa Ambiental de Itajaí. Depois, a fundação deve fazer uma nova vistoria para verificar se as orientações foram seguidas e aplicar multa quando necessário. 

A Famai pede aos moradores da cidade que também contribuam com esta medida, ajudando na preservação dos rios e do lençol freático. Basta separar o óleo e encaminhá-lo a um dos pontos de coleta na própria Famai, no Viveiro Fazenda Nativa, Porto de Itajaí, Centros de Atendimento de Cordeiros e Itaipava, Secretaria de Agricultura, E.B. Padre Pedro Baron, C.I. Antonieta Moreira dos Santos, C.I. Laércio Mauro Malburg, C.I. Adélia Russi Silva, C.I. Dayana Maria de Souza, Epagri e Colégio Adventista. A empresa Ambiental vai até esses locais e recolhe todo o óleo, que é transformado em sabão.

  •  

Deixe uma Resposta