• Postado por Tiago

A prefeitura de Itajaí vai tentar regularizar o uso de cadeiras, mesas e outros acessórios, na faixa de areia das praias peixeiras. Os principais beneficiados serão os comerciantes da praia Brava que há anos se apossaram da areia e são acusados até de cobrar consumação dos frequentadores. O superintendente da Famai, Nilton Dauer, diz que a regulamentação da atividade vai ser boa pro turismo da city. Até uma autorização oficial sair, os donos de botecos na praia não vão poder instalar suas tralhas.

Na sexta-feira passada, a Famai foi até a Brava e notificou seis donos de bares que tavam com os trecos na areia. No sábado, eles passaram novamente pra recolher o material dos que tavam desobedecendo à ordem. Correu o buxixo de que o fiscal da Famai, Jonas Pereira, teria até se estranhado com um dos comerciantes, e que a PM teria se recusado a ajudá-lo. Com o impasse, a fiscalização teria ido embora sem apreender uma cadeirinha sequer. Jonas desmentiu o boato ao DIARINHO e afirmou que não foi agredido e a que a PM tava dando apoio aos fiscais sim.

O superintendente da Famai, Nilton Dauer, também desmentiu otudinho. Nilton afirmou que cerca de 70% das coisas que tavam na areia foram recolhidas e que, por ordem dele, os fiscais nem mexeram nas cadeiras que já tavam ocupadas pra não espantar os turistas: “Tomei esta atitude porque não queria constranger os clientes que nada têm a ver com o problema. Mas hoje (ontem) nenhum bar voltou a colocar as cadeiras lá”, afirmou Nilton.

Famai quer regularizar cadeiras na praia

O abobrão disse ainda que, pra tentar resolver de vez o problema, as secretarias de Turismo, Urbanismo e a Famai tão tentando deixar pronta até amanhã uma proposta de gestão da areia da praia, pra ser mandada ao Ministério Público. Se o MP concordar com o modelo, a proposta será encaminhada pro patrimônio Geral da União, ligado ao ministério do Planejamento, que poderá ou não dar um termo de uso da praia.

Aí, explica Nilton, os bares pagariam uma taxa pra União e pro município e teriam de seguir as normas da prefa: “Se eles pagarem esta taxa, eles até poderão alugar as cadeiras e mesas, mas será em área e número restritos, determinados pelo município”, sisplicou. As cadeiras, mesas e guarda-sóis deverão ser padronizados pela secretaria de Turismo.

Como não daria tempo de padronizar todo material até o início da temporada 2009/2010, Nilton explica que se o MP der uma autorização temporária, os bares vão poder deixar suas tralhas na areia, mas respeitando a quantidade e o espaço determinados pela prefa e sem cobrança de qualquer taxa, até o aval definitivo do órgão.

  •  

Deixe uma Resposta