• Postado por Tiago

INTERNA-MONTAGEM-MENOR_12_abre-direita_-desmatamento-ressacada_foto-dona_mariquinha-(6) INTERNA-grande_12_abre_desmatamento-toni-ressacada_divulgação

A sacanagem aconteceu no morro da Ressacada

Salgados R$ 50 mil. Este foi o valor da multa que o pessoal da fundação Municipal do Meio Ambiente de Itajaí (Famai) lascou ontem no empresário Antônio Schauffert Júnior. Toni, como é conhecido, é acusado de desmatar e terraplanar uma parte do morro do parque municipal da Ressacada que, por lei, é área de preservação permanente.

Ontem, os fiscais retornaram ao local e confirmaram que a propriedade era mesmo de Toni Schauffert. Na segunda-feira, o DIARINHO flagrou um sacana, armado com uma baita roçadeira, desvastando parte da mata. A reportagem havia sido acionada pelo leitor Alessandro Ferreira, que denunciava o empresário. A denúncia foi publicada ontem. Também na segunda-feira, fiscais da Famai foram ao local e disseram que não encontraram nenhuma irregularidade no terreno do empresário, que já havia sido notificado por uma terraplanagem sem licença na semana passada.

Pra resolver a contradição, Nilton Dauer, chefão da Famai, mandou que a fiscalização fosse ontem até a Ressacada. Dessa vez, os fiscais voltaram confirmando que a sacanagem rolou mesmo na parte do morro que pertence a Toni. O empresário teria alegado que a área desmatada pertence a um vizinho, mas a desculpa não colou.

Como na semana passada Toni já havia terraplanado parte da área de preservação permanente sem licença ambiental, o pessoal da Famai resolveu não perdoar. Tascou a multa de R$ 50 mil. Além disso, o empresário terá que apresentar pra Famai um projeto de recuperação da mata nativa.

  •  

Deixe uma Resposta