• Postado por Tiago

abre-nove-g---familias-retiradas-em-BC---katiane

Katiane e os dois filhos deixaram sua casa na manhã de ontem

Com o seu neném no colo, a dona de casa Katiane Talasca de Lima, 18 anos, sentiu ontem um nó na garganta ao ter que deixar a sua casa. Ela mora no loteamento Jardim Denise, no Barranco, em Balnerário Camboriú, e é uma das 42 pessoas que começaram a ser retiradas da área, que corre o risco de ser invadida por uma montoeira de lama e três pedras gigantes.

A moçoila, os dois filhos e o marido tiveram que fazer uma trouxinha com as roupas e se despedir do lar-doce-lar. ?Tenho bebê agora e dá muito trabalho. Não posso ficar por aí com ele desse jeito?, lascou. Sua vizinha, a diarista Lúcia Camargo Nunes, 58, também teve que arrumar as malas da família.

Moradora há 15 anos do local, ela lamenta ter que deixar seu cantinho pra trás, mesmo que seja por alguns dias. ?Não tem como levar as minhas coisinhas, mas do jeito que está não dá. Quando chove eu não durmo?, diz. As pedronas tão escoradas no morro, bem atrás da casa da muié.

A família que morava na casa ao lado ficou com tanto medo das rochas rolarem que picou a mula um dia antes. ?Eles estão pagando aluguel porque têm medo de ficar aqui?, contou Lúcia. Já a dona de casa Clausa Mara Talasca, 27, é mais teimosa. Diz que só sai da baiuca com seus quatro filhos quando a prefa for explodir as rochas. ?Passo o dia fora, mas de noite eu volto pra casa. Sei do risco que há, mas não vou morar em abrigo?, lascou.

No fim da tarde de ontem, uma reunião entre a prefa e os moradores definiu que as oito famílias serão levadas hoje, de busão, até o hotel River, na rua 3700. Ao todo, serão 42 pessoas, 19 adultos e 15 crianças, morando provisoriamente em 12 quitinetes. O pessoal também poderá retirar a mudança das casas antes da explosão das pedras.

  •  

Deixe uma Resposta