• 16 nov 2009
  • Postado por Tiago

?O jornalismo é necessariamente subjetivo porque você é você. Ao colocar uma tímida vírgula num pedaço de papel, você já mostra que é você. Ao jornalista não se deve pedir objetividade, ao jornalista é indispensável exigir honestidade?, Mino Carta, no entrevistão do

DIARINHO

21º Romaria da Terra e da Água reuniu centenas de pessoas no Braço do Baú, em Ilhota

ROMARIA DA TERRA I

Centenas de pessoas participaram da 21º Romaria da Terra e da Água de Santa Catarina, organizada pela Comissão Pastoral da Terra, na localidade de Braço do Baú, em Ilhota. O lugar foi um dos mais atingidos pelos deslizamentos de terra em novembro do ano passado ? Ilhota foi o município que mais registrou vítimas fatais. O tema da romaria foi ?Cuidar da Terra: Garantir a Vida?.

ROMARIA DA TERRA II

Os romeiros aproveitaram o evento para protestar contra a destruição do meio ambiente e homenagear as vítimas da tragédia de 2008 na região do complexo do Baú. ?Perdi oito pessoas da minha família?, disse um morador, emocionado. Entre as lideranças políticas presentes, figuraram a senadora Ideli Salvatti, o deputado estadual Pedro Baldiserra e a presidente estadual do PT, Luci Choinacki.

E O SEGURO? I

Apesar da destruição provocada pelo incêndio no Iceport, as consequências econômicas serão amenizadas por um simples e óbvio motivo: havia sido contratado seguro para as instalações. O porto de Itajaí, há um ano, foi parcialmente destruído pela enchente. E o seguro? Por que não foi contratado seguro das instalações do porto de Itajaí mesmo sendo o seguro exigido no contrato de arrendamento?

E O SEGURO? II

Por mais que seja repetitivo, a coluna insiste em lembrar o que está disposto na cláusula 35 do contrato de arrendamento 030/2001: ?Não será autorizado o início das operações portuárias ou o prosseguimento das mesmas sem que a ARRENDATÁRIA apresente à SUPERINTENDÊNCIA DO PORTO DE ITAJAÍ comprovação de que as apólices dos seguros previstas neste CONTRATO se encontram em vigor?.

FERRY BOAT I

Os questionamentos sobre a qualidade do serviço prestado na travessia entre Itajaí e Navegantes pela balsa e pelo ferry boat, levantados pelo vereador Evandro Argenton (PSDB), que chegou a propor a municipalização do serviço, fez a Empresa de Navegação Santa Catarina se mexer para melhorar um pouco sua imagem. A empresa produziu um informativo, distribuído gratuitamente aos usuários.

FERRY BOAT II

O informativo é até bem feitinho, mas contém um pecado capital: não informa o nome e o registro profissional do jornalista responsável, o que torna sua publicação irregular. Já a cobrança por melhorias no serviço atravessou o rio e está também na pauta da Câmara de Vereadores de Itajaí. O vereador Níkolas Reis (PT) pretende requerer uma audiência pública para tratar do assunto.

BLECAUTE I

?O ocorrido na terça-feira foi totalmente diferente do chamado apagão de 2001, quando o governo decretou um racionamento obrigatório de energia elétrica para toda a população, sob pena de desligamento de residência ou empresa por alguns dias caso não fosse cumprido o corte no consumo?. A análise é do professor Luiz Pinguelli Rosa, diretor da Coordenação dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia da UFRJ.

BLECAUTE II

Em artigo publicado sexta-feira no jornal Folha de S. Paulo, Pinguelli afirma que o problema de 2001 foi provocado pela falta de investimento do governo. ?Alertei o então presidente Fernando Henrique Cardoso por uma carta, como coordenador do Instituto Virtual da Coppe/UFRJ, e cheguei a conversar com José Jorge, à época ministro de Minas e Energia. Naquele caso, houve falta de investimento?.

BLECAUTE III

De acordo com Pinguelli, o blecaute da semana passada teve causas bem diversas dos problemas energéticos de 2001. ?O que ocorreu foi a interrupção de três linhas que trazem a energia de Itaipu ao Sudeste, acarretando o desligamento de todas as turbinas da usina e causando o desligamento de várias outras linhas em cascata. Daí a propagação do blecaute ter atingido tantas cidades?.

BLECAUTE IV

O especialista também afirmou que desligamento das linhas foi necessário. ?O desligamento das linhas em sobretensão é correto, pois as protege e evita danos a equipamentos e perdas de transformadores por sobrecarga. Portanto, o desligamento automático das linhas de transmissão é inevitável em certos casos críticos como o de agora. Os efeitos seriam muito piores se o desligamento não ocorresse?.

BLECAUTE V

A propósito, o professor Pinguelli foi entrevistado pelo jornal matinal de uma grande emissora de televisão nacional e era visível o desconforto dos apresentadores pelo fato de Pinguelli não dizer o que eles queriam que ele dissesse. E também porque a emissora tinha preparadas várias matérias que iam na contramão do que o especialista explicava. Os apresentadores ficaram com cara de bunda.

GAME OVER

Fim de jogo para os suplentes de vereadores. O Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou que as novas vagas criadas só poderão ser preenchidas entre os eleitos nas eleições municipais de 2012, ou seja, só na próxima legislatura. Em Itajaí, o presidente da Câmara, Luiz Carlos Pissetti (DEM), adotou esta posição desde o início e quase apanhou. E no Gilmar Mendes, algum suplente vai querer bater?

  •  

Deixe uma Resposta