• 06 jul 2009
  • Postado por Tiago

“A ditadura militar instaurada em Honduras silenciou todos os meios de comunicação comunitários e alternativos, violentando a liberdade de expressão do povo hondurenho”, Hernán Uribe, presidente da Federação Latino-Americana de Jornalistas

MARCELO WERNER

Ninguém tem bola de cristal para saber o desfecho do caso Marcelo Werner (PC do B), mas uma coisa é certa: o PT não vai abrir mão de seus interesses. A coluna apurou que o partido deve pedir a cassação do vereador do PC do B ainda esta semana, por meio de uma representação na recém criada Comissão de Ética da Câmara de Vereadores. Werner é acusado de ter sido sócio de uma empresa com contrato com o município até 18 de março, depois de diplomado vereador.

CONSTITUIÇÃO FEDERAL

Os artigos 29 e 54 da Constituição Federal impedem os vereadores, a partir da diplomação, “de firmar ou manter contrato com pessoa jurídica de direito público, autarquias, empresas públicas, sociedades de economia mista ou empresa concessionária de serviço público, salvo quando o contrato obedecer a cláusulas uniformes”. Em 2007, o vereador Ari Barbosa de Lima (DEM), de Siqueira Campos, no Paraná, foi cassado por este motivo.

“ORGANICAMENTE NA DIREITA”

Além do interesse direto do partido, pois se Werner cair quem assume é o petista João Vequi, também existe no PT de Itajaí uma insatisfação generalizada com a postura de Werner na Câmara, uma vez que não se engajou na oposição como se esperava. E cresce entre os petistas o entendimento de que o PC do B está cada vez mais próximo do governo Jandir Bellini (PP). Há no diretório local do PT quem entenda que o PC do B, em Itajaí, está “organicamente na direita”.

JUSTIÇA SEJA FEITA

Um detalhe nesta história toda tem de ser abordado: a empresa da qual Marcelo Werner foi sócio até 18/03/2009, a Locação Progresso Ltda, foi aberta em 07/03/2005 e ainda em 2005 – o primeiro ano do governo Volnei Morastoni (PT) – deu a “sorte” de firmar mais de um contrato com a prefeitura de Itajaí. Assim sendo, por questão de justiça, há de se afirmar que a prática de contratar empresa recém aberta não foi inaugurada pelo atual prefeito Jandir Bellini.

REPÚDIO

Nunca um golpe de Estado como o ocorrido em Honduras foi tão duramente repudiado pela comunidade internacional. Diversos países (entre eles Brasil, Chile, México, Espanha e França) retiraram seus embaixadores de Tegucigalpa como represália. Além disso, a ONU aprovou uma resolução histórica repudiando veementemente o golpe e exigindo o retorno do presidente legítimo Manuel Zelaya, sequestrado e retirado à força do país pelos militares no dia 28.

REPRESSÃO

Após o golpe, seguiu-se em Honduras uma violenta repressão contra jornalistas não partidários aos golpistas As instalações da Rádio Globo Honduras, uma das emissoras de maior audiência no país, foi invadida por militares na noite de domingo, um funcionário foi agredido e o sinal foi cortado. A rádio conseguiu voltar na quarta-feira, mas quando colocou o presidente Zelaya no ar foi temporariamente interrompida pelos militares, que fazem plantão na frente da rádio.

NOVELA E DESENHO

Já a parte da mídia hondurenha favorável ao golpe tem dado sua colaboração aos militares. Durante a semana, enquanto nas ruas de Tegucigalpa as manifestações contra o golpe eram reprimidas com violência em verdadeiras batalhas campais, os principais canais de televisão do país passavam telenovelas ou desenhos animados, como se nada acontecia. Alguns dos jornais de grande circulação do país também apóiam o golpe e tentam transmitir que está tudo bem.

FELAP

A Federação Latino-Americana de Jornalistas (Felap) reagiu de forma contundente contra as perseguições impostas em Honduras. “O regime golpista não deseja que o mundo saiba que o povo está nas ruas exigindo o retorno do presidente constitucional Manuel Zelaya e manifestando seu respaldo à ordem constitucional democrática”, afirmou a entidade, denunciando ainda “ameaças ao jornalismo livre e violação dos direitos humanos que estão padecendo os jornalistas”.

ASSASSINATO

Na noite de sexta-feira, o jornalista Gabriel Ciro Noriega, da cidade de San Juan Pedro, foi assassinado ao sair de um programa de televisão, denunciou o Comitê para a Defesa dos Direitos Humanos em Honduras. Na cidade de Solaya, outro jornalista foi baleado. A organização Repórteres Sem Fronteiras também denuncia o desaparecimento e perseguição de jornalistas. No sítio da entidade na Internet há uma extensa relação de jornalista vítimas do golpe.

TELESUR

A Telesur, emissora multinacional com sede na Venezuela, é a única rede internacional que está fazendo cobertura 24 horas da situação em Honduras. Uma equipe da emissora foi presa por algumas horas pelos militares e uma das correspondentes da Telesur em Honduras está desaparecida, segundo a organização Repórteres Sem Fronteiras. Pela Telesur é possível acompanhar o que a CNN En Español tenta esconder. O endereço da Telesur na Internet é www.telesurtv.net/.

COZINHEIRO

Alguns veículos da chamada “grande imprensa” brasileira informaram falsamente que Zelaya pretendia reformar a Constituição para poder se reeleger. Nada mais longe da verdade, pois o mandato de Zelaya termina em 27 de janeiro de 2010 e uma mudança na Constituição só poderia ocorrer após esta data. Como podemos ficar ofendidos quando alguém compara jornalista a cozinheiro se o que a chamada “grande imprensa” faz é mentir e desinformar?

RECOMENDAÇÃO

“O cenário mais provável é que, configurado o apoio popular e também o apoio da comunidade internacional, o presidente Zelaya coloque para correr os golpistas e inaugure um novo tempo em Honduras. Caso seja assim, enfraquece o domínio dos Estados Unidos”. Trecho de texto da jornalista Elaine Tavares sobre a situação de Honduras. Sugiro a leitura do integral do texto, que pode ser encontrado no blog http://www.eteia.blogspot.com/.

GREVE DO INSS

Na sexta-feira, servidores em greve do INSS fizeram um grande ato em Florianópolis, que culminou numa passeata da Praça Pereira Oliveira até a Assembleia Legislativa. Os grevistas foram recebidos pelo deputado Jaílson Lima (PT), que embora seja do partido do governo federal se colocou a favor dos previdenciários e prometeu propor uma moção para que o Ministério da Previdência Social inicie as negociações com os trabalhadores.

MOÇÃO

Na semana passada, a Assembleia Legislativa aprovou uma moção do deputado Amauri Soares (PDT) a favor da profissão de jornalista, que foi desregulamentada. “Se o diploma de jornalismo não se faz mais necessário para o exercício da profissão, isso coloca em risco todas as linhas de conhecimento e da ciência”, justificou o deputado. Ele defende que o Congresso reverta a situação através de emenda constitucional e dê nova legitimidade à profissão.

KAKÁ

Impressionante a apresentação de Kaká no Real Madrid, levando 50 mil pessoas ao Santiago Bernabéu. Em abril de 2002, quando Kaká era um total desconhecido na Europa, uma matéria assinada por este colunista na revista espanhola Don Balón dava conta do futuro promissor da então revelação do São Paulo. Não posso afirmar que aquela tenha sido a primeira reportagem sobre Kaká publicada na imprensa europeia, mas certamente foi uma das primeiras.

  •  

Deixe uma Resposta