• 05 out 2009
  • Postado por Tiago

RIO 2016 I

Há dez anos, se alguém dissesse que o Brasil seria autossuficiente em petróleo, emprestaria dinheiro ao FMI, descobriria reservas gigantescas de petróleo, participaria com voz ativa das reuniões dos principais líderes mundiais, seria chamado pelos países ricos para dar conselhos, reagiria a uma crise econômica mundial melhor que o resto do mundo e fosse escolhido para sediar uma Copa do Mundo e uma Olimpíada, certamente esta pessoa seria dada como louca.

RIO 2016 II

“Somos um povo apaixonado pelo esporte, apaixonados pela vida. Olhando para os cinco aros do símbolo olímpico, vejo neles meu país. Um Brasil de homens e mulheres de todos os continentes: americanos, europeus, africanos, asiáticos, todos orgulhosos de suas origens e mais orgulhosos de se sentirem brasileiros”, trecho do discurso do presidente Lula durante a apresentação da candidatura do Rio de Janeiro, sexta-feira, em Copenhague.

RIO 2016 III

“Uma alta dose de paixão, uma economia em alta em tempos de tanta penumbra e uma dívida olímpica com 400 milhões de sul-americanos. Três argumentos tão sólidos como bem articulados inclinaram o COI a favor do Rio, da liderança de seu presidente, Lula da Silva, e da América do Sul, que à mão de sua locomotiva acolherá pela primeira vez os Jogos Olímpicos”, texto do jornalista José Sámano, na capa do jornal espanhol ‘El País’ de sábado.

OCASO I

A imagem de bom administrador que Jandir Bellini (PP) construiu nos seus dois primeiros mandatos como prefeito de Itajaí está se diluindo. O seu terceiro governo, pelo menos nestes nove meses, tem sido um completo fracasso. Não é à toa que o governo Bellini III entra no seu décimo mês sendo achincalhado pela própria base governista – com o líder do governo incluído – no legislativo municipal, como foi demonstrado na sessão de quinta-feira.

OCASO II

Obviamente, o termo “fracasso” aqui é empregado do ponto de vista da cidade e seus munícipes. Do ponto de vista dos ‘chegados’, este governo é um sucesso. Afinal, é um governo no qual os uniformes das crianças ficam para o ano que vem e a Defesa Civil, mesmo após uma tragédia como a do ano passado, é estruturada “devagarinho”, nas palavras do próprio prefeito. Já os contratos para empresas dos ‘chegados’ abertas depois das eleições são arrumados rapidinho.

OCASO III

Ou Jandir reage ou perdeu uma ótima oportunidade de encerrar a carreira política na moita do mandato de deputado estadual que havia conquistado em 2006. Na Assembleia Legislativa, Jandir podia ficar sem fazer nada – como de fato ficou. No paço municipal, não. O pior é que, pelo andar da carruagem, não há perspectiva alguma de que a coisa melhore. De qualquer forma, esperança é a última que morre e ainda há três anos e três meses para virar o jogo.

DRAGUINHA I

A coluna apurou que os R$ 9,4 milhões do crédito adicional suplementar aberto pelo prefeito Jandir Bellini via decreto, sem ser submetido à apreciação dos vereadores, destinam-se ao pagamento do contrato com a empresa Ballast Ham Dredging do Brasil, do grupo holandês Van Oord, que fornece a draguinha sopradora de água Iguazu, responsável pela manutenção da dragagem no canal portuário do rio Itajaí-açu.

DRAGUINHA II

Há quem diga que a prefeitura não tinha essa grana em caixa para pagar os holandeses. Será que estes R$ 9 milhões são aqueles que o deputado federal Paulinho Bornhausen (DEM) anunciou, em 18 de junho, que havia conseguido para “obras de dragagem” em Itajaí quando aprovou destaque de uma emenda do deputado João Pizzolatti (PP) no orçamento de quase meio bilhão de reais do PAC Dragagem (Lei 11.973, de 6 de julho de 2009)?

FERROVIA

A questão da ferrovia Leste/Oeste, a chamada “ferrovia do frango”, caminha na Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) para um desfecho favorável a Itajaí. A informação foi repassada ao vereador Níkolas Reis (PT) pelo deputado federal Cláudio Vignatti, provável candidato petista ao Senado em 2010. Como se sabe, gente graúda no governo do Estado faz lobby para desviar a ferrovia para São Francisco do Sul. A ANTT ainda não bateu o martelo.

AEROPORTO I

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) proibiu o aumento do número de voos no aeroporto internacional de Navegantes. O motivo é a falta de bombeiros militares na quantidade determinada pelas normas da Anac. Assim sendo, as empresas que operam em Navegantes – TAM, Gol e Azul – não poderão aumentar a oferta de voos justamente no períodos das festas de outubro, quando a região recebe considerável número de turistas oriundos de todo o país.

AEROPORTO II

O ex-vereador Tarcísio Weise (PT) lamentou o fato no seu blog (tarcisioweise.blogspot.com) e o atribuiu à falta de força política da cidade, embora a mesma tenha entre seus habitantes um deputado federal e um estadual. “Onde estão os deputados Deba e João Matos, representantes diretos do governador? Onde está o prefeito tucano, afilhado do vice-governador? Navegantes é uma cidade que tem deputados, mas não tem representatividade”, desabafou.

AEROPORTO III

Weise também lembrou que o governo do Estado fora alertado sobre o problema, mas não tomou providências. “No dia 29 de junho, durante uma audiência pública sobre segurança, o presidente da ACIN, José Gonzaga dos Santos, e a deputada estadual Ana Paula Lima (PT) cobraram do secretário Ronaldo Benedet mais bombeiros militares, para que o aeroporto não perdesse voos e pudesse ampliar com mais linhas. O secretário prometeu resolver. Não resolveu”.

ESTRANHO

O que causa estranheza é que a prefeitura de Balneário Camboriú enviou release à imprensa informando que diretores da empresa aérea Webjet, que pertence à CVC, anunciaram que a empresa vai operar voos entre Navegantes e o aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos (SP), a partir deste mês. Como vai operar estes voos se novas linhas estão proibidas pela Anac no terminal dengo-dengo? No site da Webjet não há referência alguma a Navegantes.

MAL DAS PERNAS

Por falar em aeroporto, a TAM anda mesmo mal das pernas. O serviço de traslado entre o aeroporto de Navegantes e a cidade de Blumenau, que antes era oferecido gratuitamente, agora está sendo cobrado salgadamente: R$ 40 reais. E é feito numa van apertada. As empresas Gol e Azul seguem oferecendo este serviço de forma gratuita e em ônibus confortáveis. Depois da morte do são-paulino Rolim Amaro e dos trágicos acidentes, a TAM nunca mais foi a mesma…

ERRATA

Na nota intitulada “MAIS UM I”, publicada neste espaço na semana passada sobre o quarto contrato da empresa J. Moreira Empreendimentos Ltda, aberta em 11/02/2009, com a prefeitura de Itajaí, onde se lê Fundação Municipal de Saúde, o correto é Fundo Municipal de Saúde. A coluna agradece a repercussão nos blogs de Gerd Klotz, Rômulo Mafra (O Menino Que Não Machuca), Jean Sestrem (Fala Itajaí) e na coluna de Eduardo Assis no site Itajaí News.

  •  

Uma Resposta to “FERNANDO ALÉCIO”

  1. cambc Diz:

    Alo Fernando Alécio

    Causou-me Estranheza este seu comentário estranho quanto ao seu comentário abaixo. Pois como se pode notar, o RELEASE que VC deve ter recebido, os quais eu também recebo neste meu Hotmail, comenta de uma proposta INÉDITA da CVC e de sua Empresa Coligada de que a Web Jet pretende implementar Charters diários para Navegantes. Ora bolas e por se tratar de um Fato Inédito o mínimo que este Colunista deveria se ater é entrar em contato com a Empresa informada no Release (
    (11) 2191-8701 com Deise, secretária do senhor Guilherme Paulus-presidente da CVC
    () para obter informações mais fundamentadas, como seria de praxe de um bom Jornalismo e não apenas se ater ao release e deixar a sua fantasia rolar.
    Um bom Jornalista não vive só de RELEASES ele as usa como base talvez para ir em busca da VERDADE…
    Vamos comemorar esta notícia e não colocar esta em descrédito sem se informar.
    SDS
    Carlos Dickmann – Cidadão daqui + Leitor…

Deixe uma Resposta