• 26 dez 2009
  • Postado por Tiago

PERSONALIDADE DO ANO I

Depois do espanhol ‘El País’, agora foi a vez do jornal francês ‘Le Monde’ escolher o presidente Lula como personalidade do ano. O diário parisiense, um dos mais respeitados do mundo, destaca que Lula “mudou a imagem da América Latina” e “transformou o Brasil em uma potência”. Em reportagem especial de capa e quatro páginas, a revista semanal do jornal ressalta fases da vida do presidente brasileiro, como o passado sindicalista, e a luta contra as desigualdades sociais.

PERSONALIDADE DO ANO II

“Embandeirado dos países emergentes, mas também do mundo em desenvolvimento do qual se sente solidário, o presidente brasileiro, de 64 anos, colocou decididamente seu país em uma dinâmica de desenvolvimento”, ressalta o ‘Le Monde’. “A consagração de Lula acompanha a renovação do Brasil”, acrescenta o jornal, em matéria assinada pelo correspondente no Rio de Janeiro, Jean Pierre Langellier.

PERSONALIDADE DO ANO III

Em outro trecho, o jornal ressalta que Lula respeitou a democracia e não mudou a Constituição para obter mais um mandato – diferente do que fez FHC em 1998. “O presidente brasileiro, que no fim de 2010 deixará a presidência sem ter tentado modificar a Constituição para concorrer a um terceiro mandato, soube continuar sendo um democrata, lutando contra a pobreza sem ignorar os motores de um crescimento mais respeitoso dos equilíbrios naturais”.

BOQUINHA DE SIRI

Está repercutindo mal no ninho tucano estadual o fato de o diretório municipal do PSDB de Itajaí ainda não ter se pronunciado oficialmente em defesa de Leonel Pavan. Pelo menos é o que dizem fontes tucanas ligadas ao grupo do vice-governador. Constam apenas manifestações individuais de Rogério Benitez e Wágner Lúcio de Souza, ambos secretários do governo Jandir Bellini (PP). Mas o partido em si, em Itajaí, faz a famosa boquinha de siri.

QUEDA I

Pesquisa Datafolha realizada entre 14 e 18 de dezembro e divulgada esta semana demonstra queda abrupta das intenções de voto de Leonel Pavan, que aparece com 9%. Certamente reflexo da exposição negativa do nome do vice-governador na mídia por conta do fato de Pavan ter sido denunciado pelo Ministério Público por corrupção passiva, quebra de sigilo funcional e advocacia administrativa, como consequência da Operação Transparência da Polícia Federal.

QUEDA II

Para se ter ideia do prejuízo eleitoral, na pesquisa Datafolha de março o tucano havia alcançado 17% das intenções de votos. Perdeu, portanto, praticamente a metade. O quadro se agrava ainda mais se comparado com a pesquisa Mapa realizada em novembro – antes do indiciamento de Pavan – e divulgada com pompa pelo PSDB na semana passada: o vice-governador aparecia em segundo lugar com 21%, seis pontos atrás da líder Ângela Amin (PP).

NÚMEROS

A pesquisa do Datafolha ouviu 936 entrevistados em 33 municípios. Angela Amin lidera nos três cenários apresentados, variando entre 29% e 31%. Raimundo Colombo (DEM) é o segundo, variando entre 18% e 20%, enquanto Ideli Salvatti (PT) figura em terceiro com 14% em todos os cenários. Além de Pavan com 9%, Eduardo Pinho Moreira (PMDB) aparece com 7%. Quando Dário Berger (PMDB) é citado, soma 5%. Afrânio Boppré (PSOL) tem 2%.

PERFIL

Conforme o Datafolha, a pesquisa de dezembro aponta que “Ângela Amin tem ligeira preferência no interior no Estado, entre as mulheres, entre os menos escolarizados, entre os mais pobres nos três cenários. Raimundo Colombo, por sua vez, sai-se melhor entre os moradores do interior, entre os homens, entre os que têm sessenta anos ou mais, fica ligeiramente acima da média entre os mais ricos nos dois primeiros cenários testados”.

ESPONTÂNEA

Ainda de acordo com o Datafolha, “a intenção de voto espontânea, sem apresentação dos nomes dos candidatos, 72% dos catarinenses se dizem indecisos. As menções feitas não chegam a dois dígitos: Raimundo Colombo é citado por 3%, Ângela Amin e Ideli Salvatti por 2% cada uma, enquanto Eduardo Pinho Moreira, Leonel Pavan e Dário Berger são lembrados cada um, por 1% dos entrevistados. Outros nomes somam 11%, e votos brancos ou nulos, 7%”.

CHICOTE

É mesmo profético o ditado que diz que a língua é o chicote do bumbum. Em fins de novembro, a fim de alfinetar o vereador Laudelino Lamim (PMDB) por conta das críticas na questão do Copom, Pavan citou num programa de rádio em Itajaí o caso da viagem de Lamim a Aracaju para um desses cursos de vereadores. Foi claro o propósito de causar constrangimento ao vereador. Pois alguns dias depois estourou a bomba do indiciamento do tucano pela Polícia Federal…

NOEMI I

Este colunista participou na noite de quarta-feira do programa ‘Buscando Soluções’, apresentado por Evandro Argenton, na TV Brasil Esperança, dividindo a mesa com Eduardo Assis, Magru Floriano e Tito Arruda. Foi bacana. Argenton perguntou quem se destacou no governo Jandir Bellini (PP) neste ano que termina. Respondi que destaco o trabalho do Noemi Cruz, presidente do Instituto de Previdência de Itajaí (IPI).

NOEMI II

Justificativa: o órgão estava uma verdadeira bagunça, com várias situações irregulares; Noemi contratou uma auditoria e botou a casa em ordem. Tito Arruda não concordou e questionou o que Noemi fez que saiu na imprensa ao longo do ano. Oras, mesmo se a imprensa não tivesse noticiado não significaria que Noemi não fosse merecedor do voto de destaque. Em tempo: esta coluna abordou a situação do IPI em mais de uma ocasião nos meses de maio e junho.

  •  

Deixe uma Resposta