• Postado por Tiago

Durante a 27ª Festa Nacional do Colono de Itajaí os visitantes apreciarão as peças do acervo da Fundação Genésio Miranda Lins e até um engenho de farinha em funcionamento.  Desta maneira, será possível resgatar o início da história das comunidades rurais peixeiras e conhecer as manifestações culturais, assim como a produção agrícola e pecuária das gentes da região.  Historicamente, os engenhos de farinha e as olarias foram ocupações também características da população rural itajaiense.

Além dos objetos do dia-a-dia do colono, imagens, paisagens, painéis e banners devem completar o conteúdo da Exposição da Cultura Colonial que, segundo a organização, em breve deverá se transformar em um Memorial do Colono permanente em Itajaí.

A Fundação Genésio Miranda Lins também pretende fazer com que a Exposição da Cultura Colonial sirva como um meio de divulgar o Museu Etnoarqueológico de Itajaí.  O local, situado na avenida Itaipava nº 600, onde funcionou a antiga Estação Ferroviária Engenheiro Vereza, tem como uma de suas funções o estudo das etnias que compõem as comunidades do município.

A 27ª Festa Nacional do Colono será realizada de 23 a 26 de julho, no Parque Municipal do Agricultor Gilmar Graf, que fica na rua Mansueto Felizardo Vieira nº 557, na localidade Baía, em Itajaí.

  •  

Deixe uma Resposta