• Postado por Tiago

A leitora Wanda Maria Marcon Kucker, 36 anos, disse que a galera do banco Besc, que agora pertence ao Banco do Brasil, tá tirando a mó onda do povão. Ontem, ela foi até a agência da avenida Marcos Konder e depois de uma hora e meia em pé na fila foi embora sem ser atendida.

Wanda chegou ao banco às 13h32 e saiu de lá por volta das 15h. A mulher tava com a senha número 90 e nem chegou perto do caixa. “Quando eu saí de lá tava na senha 66 ainda. É muita demora!”, reclama.

A peixeira disse que ficou inconformada quando viu uma mulher com um bebezinho de colo, que assim como ela, esperava na fila por mais de uma hora, mesmo estando no atendimento preferencial.

Procon puxou a orelha do Besc

Rafael Martins Seara, procurador chefe da Procon, disse que ontem não recebeu nenhuma reclamação, mas na terça-feira o órgão notificou o Besc. “Eles têm 10 dias pra apresentar a defesa. Se forem multados, podem pagar de mil a um milhão de reais”, afirmou.

O DIARINHO conseguiu contato por telefone com o banco depois de sete tentativas. O gerente estava ocupadíssimo, mas um funcionário que não quis se identificar por não ser autorizado a dar entrevista, admitiu que o movimento estava acima do normal. Por conta da mudança de Besc para Banco do Brasil ainda existe muita confusão por parte dos clientes, o que acaba atrasando o trampo, justificou.

  •  

Deixe uma Resposta