• 08 jun 2009
  • Postado por Tiago

CONTRA-ABRE---s---uruguai-x-brasil---eliminatorias---foto-Ayrton-Vignola-Folha-Imagem-06.06.09

Brasil deixa o Uruguai de quatro em Montevidéu

A seleção brasileira acabou com um incômodo tabu. Há 33 anos, ou sete jogos, o Brasil não derrotava o Uruguai no estádio Centenário, em Montevidéu. O triunfo tinha rolado em 1976, por 2 a 1, com gols de Nelinho e Zico. Mas na tarde de sábado, pela 13ª rodada das eliminatórias sul-americanas pra Copa do Mundo de 2010, a equipe canarinho simplesmente humilhou a Celeste dentro de seu território: 4 a 0, fora o baile. Os gols foram marcados por Daniel Alves, Juan, Luís Fabiano e Kaká.

Com o resultado, o Brasil assumiu a liderança da competição, com 24 pontos. O Paraguai, próximo adversário da seleção, tem a mesma pontuação, mas está em segundo porque possui saldo de gols pior. A vitória contra o Uruguai também comprovou o bom momento brazuca como visitante nestas eliminatórias. Em sete jogos fora de casa foram três vitórias, três empates e só uma derrota.

No jogo de sábado, o Brasil começou com dificuldades pra tocar a bola, por causa do gramado ruim. A seleção insistia em passes longos, mas num chute despretensioso de Daniel Alves, a 40 metros do gol, a seleção abriu o placar aos 11 minutos. O lateral-direito arriscou, a bola quicou e enganou o goleiro Viera, que tomou um frangaço.

O Uruguai passou a dominar a partida, mas o Brasil tinha Júlio César. O goleirão brazuca fez grandes defesas durante toda a partida e mostrou por que hoje é considerado um dos melhores do mundo. Com a porteira fechada, o Brasil ampliou aos 35 minutos. Elano cobrou escanteio e Juan cabeceou pra ótima defesa de Vieira. Na sobra, a zaga uruguaia chutou de qualquer jeito pra fora da área e a bola caiu dinovo nos pés de Elano. Ele cruzou e novamente Juan cabeceou, agora se antecipando à saída do goleiro e balançando as redes.

Mais dois

O segundo tempo teve o Uruguai pressionando no início e o Brasil se defendendo. Mas num contra-ataque, Kaká tocou pra Elano, que ameaçou o chute, mas rolou pra Luís Fabiano. O Fabuloso entrou na área e soltou a bomba no ângulo, sem chance pra Viera. O artilheiro acabou expulso mais tarde e desfalca o Brasil contra o Paraguai.

Voltando ao jogo, a seleção fechou o caixão uruguaio aos 29 minutos. Daniel Alves lançou Kaká na área e o camisa 10 foi derrubado por Godín. Pênalti que o próprio Kaká bateu, pra deixar o Uruguai de quatro dentro de sua própria casa.

Pato ou Nilmar?

A única dúvida do Brasil pro confronto desta quarta-feira, às 21h50, em Recife, contra o Paraguai, é quem entrará no lugar do suspenso Luís Fabiano. Alexandre Pato e Nilmar brigam pela vaga e ontem o técnico Dunga preferiu esconder o jogo sobre quem será o escolhido. ?Contará o que for melhor para a seleção, qual jogador nós acharmos que vai se adaptar melhor à forma da seleção jogar e às características do time adversário?, resumiu o treinador.

  •  

Deixe uma Resposta