• Postado por Tiago

Um leitor desconfiado reclamou pro DIARINHO da Itacredi, uma cooperativa de crédito que fica na rua Estefano José Vanolli, no São Viça, em Itajaí. Ele garante que viu uma funcionária deixar a cliente levar embora uma nota falsa de cem pilas. “Essa moça vai passar essa cédula em qualquer outro lugar”, revolta-se.

O rolo aconteceu na terça-feira, lá pelas 10h da manhã. No começo, até retiveram a nota. Mas quando a mulher começou a fazer barraco, o gerente da Itacredi devolveu a garoupa made in paraguay.“Ele mandou a dona com a nota embora”, comentou o leitor, estarrecido.

O peixeiro não se conforma com a atitude do gerente da financiadora. Para ele, o mínimo que o homem podia ter feito era chamar a polícia Federal. “Eles iriam investigar de onde veio”, acredita.

Levou mas devolveu

Ademir Miguel Evaristo, gerente da Itacredi, disse que lembra de um caso parecido. A vítima da falsificação teria sido uma vizinha sua e quis supostamente conferir a nota na perícia. “Deixei ela levar a nota, mas eu sei o nome dela e anotei o número de série, caso ela não voltasse”, garantiu o gerente. A tal vizinha teria voltado e entregue a cédula. “Se ela não tivesse trazido, eu denunciava pro banco Central”, acrescentou.

Ademir disse que todo dia a cooperativa recebe cédulas falsificadas. O procedimento é entregar um recibo pra quem tava com a nota e encaminhar o original para o banco Central e para a polícia Federal. “Não deixamos passar. Aqui nós somos bem treinados, principalmente os caixas”, orgulhou-se.

  •  

Deixe uma Resposta