• Postado por frandiarinho

O finlandês Toni Antti Juhani Hakala será julgado pelo tribunal do júri da capital pelo assassinato da dançarina Elisângela Cordovil Coelho na próxima terça-feira , a partir das 9h. O crime ocorreu no dia 28 de março de 2008, no Rio Tavares, em Florianópolis.

A denúncia do Ministério Público diz que  Hakala estrangulou a dançarina – sua a ex-companheira – após uma discussão, causando sua morte por asfixia. O inquérito policial aponta que, durante a discussão, ela ameaçou denunciar o envolvimento do finlandês com o tráfico de entorpecentes.

Ainda segundo a denúncia, após assassinar a vítima, Hakala usou o carro dela pra, com ajuda de um amigo, também finlandês, levar o corpo até a praia de Moçambique e enterrá-lo em meio às dunas, com o objetivo de ocultar o crime. O corpo só foi localizado 46 dias após o assassinato.

Ainda para ocultar o crime, Hakala pediu a outro amigo que se desfizesse do carro da vítima, informando-o da origem ilícita do carro. Toni Hakalla será julgado pelos crimes de homicídio duplamente qualificado – cometido para ocultar a prática de outro crime e por asfixia – furto e ocultação de cadáver.

  •  

Deixe uma Resposta