• Postado por Tiago

A manhã de ontem foi de serviço pros vermelhinhos da região. Um fogaréu dos grandes destruiu 120 mil metros quadrados de mata, em São João Batista. Como o local tem uma nascente de rio, os bombeiros tiveram que rebolar pra evitar que as labaredas se espalhassem e atingissem canos de água que abastecem as casas do povão. Em Camboriú, foi preciso ajuda do povão pra dar conta das chamas que se alastraram numa área que é vizinha de uma renca de fábricas. Por pouco o fogo não causou um baita preju.

Era por volta das 10h30 quando os bombeiros de São João Batista foram avisados de que um fogaréu tava consumindo a mata que cobre o morro do bairro Indaiá. A área é coberta de eucaliptos, árvores que queimam rapidinho, e o estrago já era grande.

Os vermelhinhos já tinham passado um perrengue na mesma região há um ano, quando um incêndio queimou caixas d’água e encanamentos e o pessoal que mora por ali ficou cinco dias sem uma gotinha de água na torneira. Por isso, a preocupação era evitar que as labaredas corressem pros lados onde tão instalados os canos.

Como o local é de difícil acesso, os bombeiros precisaram da ajuda de batedores, trecos feitos com um pedaço grande de borracha fincado num cabo, pra dar conta das chamas. A serviceira só terminou quatro horas depois.

No fim das contas, 120 mil metros quadrados de árvores ficaram tostados. Mas, por sorte, pelo menos desta vez o povão não ficou sem água em casa. Os vermelhinhos acreditam que o fogaréu tenha sido provocado por algum semnoção, e vão investigar o caso.

Foi quase

Na capital da pedra, um incêndio que começou às 10h também deu uma trabalheira pros bombeiros. As labaredas tomaram conta de um matagal na avenida das Indústrias, no bairro Cedro. O problema é que as chamas tavam bem perto de uma fábrica de fibra de vidro e de uma serraria, e se chegassem a atingir uma das empresas, o estrago tava feito.

Pra completar, o caminhão dos vermelhinhos estragou e foi preciso o pessoal das redondezas ajudar com baldes de água pra apagar o fogo. Os bombeiros usaram batedores pra conter as chamas, e o trampo só terminou às 13h.

  •  

Deixe uma Resposta