• Postado por Tiago

A Malharia Rosin, de Brusque, virou cinza na madrugada de ontem. As chamas deixaram um prejuízo de cerca de R$ 2 milhões em malhas, fios e embalagens. Os funcionários do turno da noite ainda tentaram acabar com as chamas, não deram conta e chamaram os bombeiros, mas o fogaréu acabou com a malharia. O fogo levou cerca de três horas para ser controlado.

O incêndio começou por volta da 1h da madrugada de ontem, na sala das máquinas. Ao ver as chamas se alastrando, um funcionário da empresa, identificado com Marciano Pazza, chamou os colegas para tentar controlar o incêndio com o uso de extintores.

Como não conseguiram conter o fogaréu, chamaram os bombeiros da terrinha. Quando os vermelhinhos chegaram, o fogo já tinha se alastrado pra todas as áreas da empresa. Além das malhas e fios, no local também tinha embalagens, papelão e plástico.

Pra controlar as chamas, foi preciso a ajuda dos bombeiros de Itajaí, Gaspar e Guabiruba. A malharia funcionava num galpão que fica nas imediações do pavilhão da Fenarreco, onde também existem outras empresas.

As causas do incêndio não foram identificadas pelos bombeiros que trabalharam no controle das chamas, mas suspeitam de falha no sistema elétrico. Será feita uma perícia técnica na área da empresa, pra tentar identificar onde o fogo começou.

  •  

Deixe uma Resposta