• Postado por Tiago

O farmacêutico Charles Roberto Fischer, 34 anos, tá até agora apavorado com a ação da PM. O morador de Camboriú conta que pelas 22h de terça-feira teve seu apê invadido pelos policiais, que buscavam o dono de um carango que estava estacionado na rua. Charles garante que não tinha nada a ver com a treta e mesmo assim acabou apanhando de graça.

Charles, que também é conhecido por Alemão, conta que tava em casa, um apê do edifício da esquina das ruas Guaraparim com Cerejeira, no bairro Taboleiro, quando os policiais bateram na porta. “Entraram perguntando por um Corolla que estava estacionado na rua. Mas eu não tenho como saber dos carros que estão estacionados em via pública”, lascou.

Foi só ele dizer que não sabia de nada, que passou a levar socos e pontapés na barriga. Tomou também socos na boca e uma cassetada na mão. Quando perceberam que pegaram o cara errado, os PMs siscapuliram. “Eu não pude nem me explicar. Só me mandavam calar a boca e me chamavam de vagabundo”. Charles diz que é um cidadão de bem, trabalhador e não tem rolo com a bandidagem.

Indignado, anotou o número do carro onde os tiras tavam, a 0578, e fez uma denúncia pra corregedoria. Pretende também entrar com um processo na justa. “Hoje eles invadem e agridem. Amanhã eles matam”.

Seu vizinho, o empresário A.A. S., 33, desconfia que os PMs confundiram Charles com outro sujeito que também tem apelido de Alemão. “Suspeitaram que o carro era de um Alemão, mas nada justifica o que eles fizeram. Foram uma sequência de erros que são imperdoáveis”, lascou.

Ninguém do comando da PM foi encontrado ontem pra falar sobre o assunto.

  •  

Deixe uma Resposta