• Postado por Tiago

A segunda equipe da força-tarefa que aportou em Navegantes para tentar botar pra correr a bandidagem que bate ponto do outro lado da vala começou a trabalhar segunda-feira. Composta por 10 policiais operacionais e cinco de investigação, sob o comando do delegado Cláudio Monteiro, a operação vai dar continuidade ao trabalho iniciado no dia 5. A nova equipe é formada por policiais de Floripa e Palhoça.

Em pouco mais de 10 dias de trampo, a polícia aponta para uma redução na violência no município. O comandante da primeira turma da operação e tira da central de Operações Policiais (COP) peixeira, Manoel Alberto Silva, o Maneco, comenta que o trabalho deu resultado. “A primeira equipe só se desfez por conta da lei, mas se dependesse da diretoria geral da polícia civil na Santa&Bela eles iam continuar em Navega”, destacou.

O próprio delegado geral, Maurício Eskudlark, garantiu que tava satisfeito com os resultados da primeira equipe. “Foram 10 dias sem mortes, é um bom trabalho que está sendo bem executado”, disse o delegadão.

A operação foi montada pela polícia Civil pra tentar dar um basta na bandidagem na city. Os tiras vieram de várias partes do estado e vão se revezar no posto até fevereiro do ano que vem, quando também termina a operação veraneio. Por lei, o estado só pode pagar 10 diárias mensais para policiais tramparem em outras cidades, o que motivou o troca-troca.

  •  

Deixe uma Resposta