• Postado por Tiago

Binário-3

Obras da cidade, como o Binário, também teriam pendenga

O buraco que a prefa de Balneário Camboriú descobriu em impostos não recebidos por gestões passadas parece que aumenta todos os dias. Segundo dados de um relatório que está sendo produzido pelos bagrinhos, as últimas gestões teriam deixado de cobrar impostos na casa dos R$ 30 milhões. Se somados com os cancelamentos de Documentos de Identificação Cadastral (DIC) feitos de forma irregular já confirmados, a soma pode chegar à bagatela de R$ 47 milhões. Outros problemas, desta vez com construtoras que não entregaram os serviços contratados adequadamente, também estão sendo investigados. Os dois rolos devem se transformar em duas CPIs na câmara de Vereadores.

Os esquemas teriam sido descobertos por duas comissões diferentes que atuam dentro da prefa. A primeira, que trata dos impostos pagos pelo povão, descobriu que, desde 1988, a administração municipal teria deixado de recorrer judicialmente de pouco mais de R$ 30 milhões em impostos atrasados, e que o prazo para recorrer do pagamento dessa grana teria expirado. Além disso, os caras descobriram que havia uma outra mutreta. Cerca de R$ 17 milhões em dívidas de impostos em terrenos foram simplesmente perdoados, e que o número pode ser ainda maior.

Rolo com empreiteiras

Já a segunda, criada na secretaria de Planejamento e formada por engenheiros e arquitetos, teria descoberto uma carrada de irregularidades nas obras do Teatro Municipal, no Binário da avenida do Estado, na Escola Central Santa e no Centro de Eventos da Barra. De acordo com o vereador Claudir Maciel (PPS), secretário na época da criação da comissão, as duas investigações já são bem conclusivas, mas a criação das CPIs é importante para se averiguar o rolo mais a fundo. ?Se comprovadas as irregularidades, os responsáveis serão punidos por improbidade administrativa?, lascou. Claudir diz ainda que a proposta não é uma tacada na oposição e que vai servir ainda para evitar que novos xunxos como este aconteçam com o dinheiro público.

A reportagem do DIARINHO tentou entrar em contato com o ex-prefeito de Balneário, Rubens Spernau (PSDB), pra ver se ele sabe algo sobre as supostas fraudes, mas ele não atendeu a nenhuma das ligações do repórter.

  •  

Deixe uma Resposta