• Postado por Tiago

CONTRA-BAIXO---marcilio-e-brusque-(27)

Rapaziada da Fúria tá sempre no Gigantão

Falar em Fúria Marcilista é lembrar de confusão, pancadaria, mas também de fanatismo e amor ao Clube Náutico Marcílio Dias. A polêmica torcida organizada, que surgiu informalmente em 1999, por um grupo de amigos que estudava no antigo colégio Radical, completou ontem 10 anos de vida.

A rapaziada da Fúria vai pra todos os cantos torcer pelo Marinheiro e, mesmo indignada com os dois rebaixamentos, promete não abandonar o time peixeiro. São temidos por torcidas rivais, pois não costumam pipocar pra bailarinas, manezinhos, tigresas ou colonos. Mas também são famosos por arrumar vários perrengues, tanto que os fúrias já tiveram envolvidos em casos de socos, pontapés, quebra-quebra e xingamentos dentro e fora dos estádios.

Polêmicas e pancadarias à parte, hoje o Grêmio Recreativo Esportivo Torcida Organizada Fúria Marcilista é mais que uma torcida. É a primeira organizada do estado com estatuto e CNPJ, ou seja, a primeira a se tornar, de fato, ?pessoa jurídica?. Também tem sede social, onde os cerca de 600 associados se reúnem pra comemorar vitórias e afogar as mágoas nas derrotas do Marinheiro.

A organizada ainda tem a Fúria Feminina, que dá moral e representatividade pra mulherada que curte uma bolinha; time participando da primeira divisão do citadino de futsal e também uma escola de samba que participará do grupo A no carnaval peixeiro de 2010.

Pra comemorar os 10 anos, os fúrias farão um baita churrasco durante todo o sábado, na sede da organizada. À noite, a partir das 22h, rola um festerê na Sociedade Sebastião Lucas, na Vila, com os grupos Manifesto, Enviados, RHPT, MR-8, Som do Bem, DJ?s Roger e Chiclete, entre outras atrações. Os ingressos custam 30 mangos.

  •  

Deixe uma Resposta