• Postado por Tiago

CONTRA---s---Ginástica-artística-Itajaí--marcelo-e-juliano-fotos-menina-super-poderosa-11.05.09

A enchente de novembro passado e a mudança de governo em Itajaí só trouxeram dor de cabeça pras associações esportivas da cidade. O DIARINHO mostrou vários casos de entidades que fecharam as portas ou não participam de algumas competições por falta de grana. E a novidade nesse assunto não é nada boa, pois a falta de verbas e estrutura acaba de mandar embora mais um talento nascido em Itajaí. Juliano Leal Gonçalves, da ginástica artística peixeira, tá de malas prontas pra São Caetano do Sul/SP. O guri, que tem 17 anos, entrou pra equipe juvenil de lá e tem planos pra chegar à seleção brasileira.

Juliano embarca na manhã de sábado. Ele foi chamado pelo técnico Marcos Goto, que além de comandar a equipe de São Caetano do Sul, uma das maiores forças brasileiras no esporte, ainda é técnico das equipes juvenil e adulto da seleção brasileira masculina de ginástica. ?Fui com Juliano pra São Caetano e ficamos uma semana por lá, fazendo testes e treinando?, afirmou o comandante da equipe peixeira de ginástica, Marcelo Coelho. Os testes renderam bons frutos e, segundo Marcelo, o mandachuva da equipe de São Caetano tem planos pra que o atleta peixeiro chegue à seleção brasileira. ?Ele afirmou que, pelo nível técnico do Juliano e devido aos resultados que ele teve lá, sua entrada na equipe paulista foi até fácil. E a meta é a seleção brasileira?, disse o treinador, orgulhoso de seu pupilo.

O garoto já tem competição marcada, a seletiva pro mundial, que rola neste mês em São Paulo. ?É uma oportunidade muito boa numa equipe de grande nível. Estou nervoso, mas a experiência vai compensar muito?, disse Juliano, ainda apreensivo por morar longe de casa pela primeira vez.

Falta de apoio

Juliano não vai apenas treinar em São Caetano. Ele também poderá estudar na universidade de lá, terá moradia, alimentação e ajuda de custos. Tudo pago pela equipe. ?Como Itajaí não proporciona nada pros atletas, não acho justo que um talento como ele, que pode se desenvolver muito mais, não tenha essa oportunidade. Quanto mais atletas eu puder mandar pra fora, vou mandar?, afirmou Marcelo. Além de Juliano, ele pretende levar mais dois meninos de Itajaí pra testes na cidade paulista, no ano que vem. ?Lá eles terão mais estrutura, os aparelhos são novinhos e importados, terão muito mais oportunidades do que se ficassem em Itajaí?, explica o treinador.

Marcelo ainda afirmou que tá difícil tocar a ginástica peixeira. Com verba reduzida, a equipe deve participar somente da Olesc, Joguinhos Escolares e Jogos Abertos de Santa Catarina, as três competições que a Fundação Municipal de Esportes e Lazer exige. ?Fomos pra São Paulo com dinheiro do nosso bolso, já argumentei com a FMEL a importância do esporte pra cidade, mas não adianta. Eles decidiram reduzir custos, temos que nos virar assim?, disse. Marcelo afirmou que a próxima competição da molecada peixeira é a Olesc. ?Vamos defender nosso oitavo titulo consecutivo?, lembra.

Mas a ida de Juliano não vai afetar a equipe peixeira de ginástica. ?Como ele tem 17 anos, das competições daqui só joga os Jasc e poderá representar Itajaí tranquilamente?. Isso porque será federado por São Paulo, mas como é catarinense de nascimento, ainda disputa os JASC normalmente. ?O estatuto dos JASC permite que atletas federados em outros estados, mas catarinenses, participem da competição?, finalizou Marcelo.

Uma pena, mas…

O superintendente da FMEL peixeira, Álvaro Simão Provesi, afirmou que a ida de Juliano pra São Caetano é uma prática normal no esporte, pois propostas pintam o tempo todo. ?Estamos apoiando o esporte itajaiense na medida do possível, mas é natural que outras cidades se interessem por atletas nossos. A questão financeira também pesa muito na hora do atleta decidir onde ficar?. Álvaro disse que desde que o atleta dispute os Jasc por Itajaí, não há nada que a prefa possa fazer. ?É uma pena, mas com o nosso orçamento não podemos bancar propostas maiores?, lamentou.

  •  

Deixe uma Resposta