• Postado por Tiago

Os barnabés do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de Itajaí e Balneário Camboriú, assim como o restante do estado e do país, retornaram ao trampo ontem, após uma greve que já durava mais de 30 dias. A decisão partiu do comando nacional, depois da promessa do governo federal de criar um grupo em Brasília pra negociar com os servidores os pontos exigidos, como as condições de trabalho, a carga horária, a realização de concurso público e também a regulamentação da carreira da rapaziada.

A luta agora dos sindicatos é tentar modificar a posição do governo, de descontar dos grevistas os dias não trabalhados, já que não foi reconhecido o estado de greve. “Voltamos porque o governo federal diz que não negocia com grevistas, mas seguimos mobilizados”, disse Marcos Lenzi de Castro, diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência do Serviço Público Federal no Estado de Santa Catarina (Sindprevs/SC).

O problema maior foi pros funcionários peixeiros, que cruzaram os braços por 30 dias. Na Maravilha do Atlântico, os barnabés ficaram menos de 10 dias parados.

  •  

Deixe uma Resposta