• Postado por Tiago

 

José Carvalho da Cunha Júnior, o Rabicó, pivô que teve passagens pela seleção brasileira de futsal e pelo Barcelona, morreu na noite de sexta-feira, em Santa Cruz do Sul-RS, momentos depois da partida entre Assaf e Carlos Barbosa, pelo Campeonato Gaúcho de Futsal.
O jogador, ídolo da torcida do Assaf, dava entrevista a alguns repórteres às 21h50, quando sofreu um mal súbito e caiu em quadra. Os jornalistas e o público acharam que se tratava de uma convulsão. Mas o atleta acabara de sofrer um enfarte. Foi levado às pressas ao Hospital Santa Cruz, onde sofreu outro enfarte e morreu depois de 40 minutos de acabado o jogo.

Rabicó falava do gol que marcou na derrota de sua equipe por 6 a 3 quando passou mal. Ele já havia tido passagem pela equipe, em 2006, com sucesso. Ontem era seu segundo jogo pelo time, o primeiro em casa. Era querido, também, pelas crianças, já que dava aulas na escolinha infantil do Assaf. O jogador, de 39 anos, nascido em João Pessoa-PB, atuou em 1991 pela seleção e marcou 15 gols.

  •  

Deixe uma Resposta