• Postado por Tiago

Mãe se desesperou quando viu o filho estendido no meio da rua

Uma tragédia deixou de boca aberta os moradores da rua Licurana, no bairro Taboleiro, em Cambu, ontem à tarde. Um piazão de 17 anos foi assassinado a sangue frio quando caminhava por ali acompanhado de duas garotas. Ao que tudo indica, ele não tinha passagem pela puliça e não andava metido com porcarias. Os homisdalei acreditam que o motivo do crime tenha sido um acerto de contas por causa de mulé.

Flávio Cezernando da Rosa, 17 anos, trampava com ferros de construção, nas Piçarras, e nos dias de folga vinha visitar os pais na rua Monte Tabor, no loteamento Conde Vila Verde, em Cambu. Ele tinha chegado na quarta-feira, e ontem avisou o pai que iria procurar o patrão, que mora no Taboleiro, pra pedir mais uns dias de serviço.

Por volta das 15h, o rapazinho passeava acompanhado de duas moças gêmeas, uma delas sua namorada há duas semanas, quando rolou a desgraceira. Bizolhudos de plantão contaram à puliça que dois minitrastes pintaram na rua Licurana montados em ziquinhas.

Um deles ficou na esquina, parado, enquanto o outro foi na direção de Flávio. O matador teria sacado um trabuco e perguntado às mocinhas por que tavam olhando pra ele. Então, disparou um tiro certeiro contra a cabeça do rapaz.

A bala matou o pobrezinho na hora. Apavoradas, as gêmeas saíram correndo feito doidas e siscafederam. A vizinhança, assustada com o tirombaço, avisou à polícia. Mas ninguém soube dizer pra onde fugiram os assassinos. O pessoal do Samu chegou a ser chamado pra socorrer o rapaz, mas ele já tinha passado dessa pra uma melhor.

Amigos de Flávio ficaram sabendo da tragédia e correram pra avisar seus pais. A mãe se desesperou quando viu o filho estendido na chón, sem vida. Inconformada, ela acariciava e abraçava o corpo do rapaz, e deixou o povão bizolhudo, que apareceu pra dar uma olhada no defunto, com o coração partido. A pobre só saiu do lado de Flávio depois que o rabecão do instituto médico legal (IML) pintou na área pra recolher o infeliz.

Gatinhas chave-de-cadeia

Meganhas do pelotão de policiamento tático (PPT) saíram à cata das gêmeas pra tentar descobrir quem foi o assassino do rapaz. Só no finalzinho da tarde, depois que o coitado já tava gelado, é que eles acharam as gurias. Elas tavam escondidas dentro de uma baia no Conde Vila Verde, e foram levadas à delegacia da capital da pedra pra sisplicar.

Pros homisdalei, as meninas disseram que foram com Flávio até a bica d`água. Lá, três mulambentos teriam encarado o rapaz, e rolou um bate-boca. As gurias afirmaram que dois dos trastes seguiram atrás deles até a Licurana e mataram o gurizão, mas não souberam dizer quem era o assassassino. A puliça acredita que a treta tenha rolado por conta de algum namorico de Flávio, e vai continuar investigando o caso.

  •  

Deixe uma Resposta