• Postado por Tiago

INTERNA---fachada-hospital-santa-ines-(5)

Oposição quer abrir caixa-preta do hospital

Outro capítulo da novela está sendo escrito a quatro mãos pelos vereadores oposicionistas Dão Koeddermman e Fabrício Oliveira, ambos do PSDB. Dão acredita que a pendenga do hospital deve ser levada ao Ministério Público e rejeita o argumento que a prefa não teria dinheiro para colocar o Ruth Cardoso em funcionamento. ?Eles dizem que não têm dinheiro para abrir o hospital, mas têm dinheiro para manter o Santa Inês. O incrível é que eles não nos respondem os diversos requerimentos sobre os gastos do hospital. Se não houver uma resposta, iremos instaurar uma CPI para apurar o caso?, sapeca o tucano.

Para o vereador, os números do hospital parecem ser tão difíceis de encontrar que estariam numa ?caixa preta?. Seu colega de bancada, e não menos revoltado, Fabrício Oliveira, meteu o pau ainda no ofício feito por Periquito ao governador do estado. ?Isso é uma piada. Conseguimos um equipamento como este para Balneário e agora eles querem se livrar dele?, diz o engomadinho. O tucano diz que o governo do estado já foi parceiro do hospital, investindo R$8 milhões na construção do trambolho, e que considera o requerimento descabido.

O simpático secretário de Saúde, José Roberto Spósito (PP), acredita que a possível CPI é só falatório da oposição. Ele já teria solicitado ao Santa Inês que os números sejam liberados, e assim que tiver a resposta, encaminha o relatório aos tucanos. Spósito não perdeu a oportunidade e cutucou a oposição, dizendo que quem deveria saber sobre o hospital seriam eles, já que a intervenção da prefa na parada começou no ano passado, quando Rubens Spernau (PSDB) era prefeito. ?Seria muito bom mesmo uma CPI, porque tudo isso começou quando eles estavam no governo, só que com um agravante: eles pegaram o Santa Inês com R$5 milhões em dívidas, e entregaram com R$20 milhões. Nós é que estamos pagando a conta?, ironizou.

  •  

Deixe uma Resposta