• Postado por Tiago

No dia em que a conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim fazia aniversário, o Brasil tornou-se octacampeão invicto do Grand Prix. As gatinhas brazucas poderiam ter chegado ao oitavo título com uma rodada de antecedência na fase final, em Tóquio, se as russas não tivessem vencido o jogo contra a Holanda na madrugada de sábado. A taça estava praticamente na mão, mas somente após a vitória sobre o Japão, por 3 sets a 1, com parciais de 25/21, 25/27, 25/19 e 25/19, é que pôde festejar.

O Brasil fez uma campanha impecável na competição. Foram 14 jogos e 14 vitórias, contra Estados Unidos, Alemanha, Porto Rico, China, Polônia, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Rússia e Holanda.

Com uma derrota e quatro vitórias, somando nove pontos, a Rússia ficou com a medalha de prata. O bronze foi para a seleção da Alemanha, com sete pontos, duas derrotas e três vitórias.

Pra manter a tradição, o Grand Prix teve uma brasileira como melhor jogadora. Em 2005, Paula Pequeno foi a eleita. No ano de 2006, foi a vez de Sheilla. Em 2008, Mari foi a escolhida. Neste ano, quem ficou com o título , mais uma vez, a oposto Sheilla. A equipe de Zé Roberto ainda ganhou mais um prêmio individual em 2009. Fabiana recebeu a placa de melhor bloqueadora.

  •  

Deixe uma Resposta