• Postado por Tiago

A empresa Gomes da Costa garantiu à reportagem do DIARINHO que o processo produtivo pelo qual passa a sardinha enlatada, em temperaturas de até 125 graus por 25 minutos, mata qualquer bactéria, inclusive a do botulismo. Por isso a empresa acredita que não vai acusar nada o exame do Adolfo Lutz, que teria sido infectado através de comida enlatada.

O instituto paulistano tá analisando o rango de uma família alagoana que caiu doente em março com suspeita de botulismo. Uma criança de seis anos morreu e quatro adolescentes foram internados. Dois já tiveram alta. A assessoria de imprensa da GDC afirma que as tabelas de taxa de ataque feitas pelos laboratórios oficiais mostraram que das cinco pessoas intoxicadas, uma não havia comido sardinha, o que isentaria o produto de suspeitas. Estas informações já foram divulgadas pelo DIARINHO no sábado passado, após ouvir a empresa. Mas a assessoria de imprensa fez questão de ressaltar o processo.

  •  

Deixe uma Resposta